Águias do Moradal é campeão distrital

Equipa do Estreito vence Pedrógão e conquista campeonato. Para o ano, há dúvidas sobre a participação, ou não, no Campeonato de Portugal
0
507

Mesmo sem saber se poderá subir, o Águias do Moradal, do Estreito (Oleiros) conquistou no passado domingo, 8, o seu quinto campeonato distrital, ao bater na última jornada da fase final o Pedrógão por 3-1. Os homens do Pinhal terminam a prova com 72 pontos, mais quatro que o seu principal adversário (Alcains), que fica no segundo lugar. O Moradal teve o segundo melhor ataque (14 golos) e a melhor defesa, com apenas quatro golos encaixados.

Um título que tem, contudo, um sabor agridoce, já que são muitas as dúvidas sobre a participação ou não, no próximo Campeonato de Portugal. É que o clube não tem a certificação exigida pela Federação Portuguesa de Futebol, como clube formador, uma vez que não tem camadas jovens, algo que o clube contesta face ao facto de estar numa zona desertificada e sem crianças. Um argumento a expor ao órgão máximo do futebol nacional.

No que toca ao jogo, o Moradal, a jogar em casa, entrou mais forte na partida e marcou o primeiro golo aos 35 minutos, por um dos destaques ao longo de toda a época, Kiko Viegas. Na segunda parte, aos 48 minutos, Quinzinho fez o segundo, e aos 62 minutos, Taborda o terceiro, acabando com as dúvidas quanto a um possível triunfo sobre o Pedrógão, que ainda reduziu, de grande penalidade, aos 75 minutos, por Dany Ribeiro, o melhor marcador do campeonato. O Pedrógão termina a prova em terceiro lugar e ganha assim uma vaga, pela primeira vez na sua história, para a primeira eliminatória da Taça de Portugal.

No final do jogo, o técnico da equipa do Estreito, João Mateus, elogiou o grupo, lembrando os condicionalismos de uma época em que a equipa foi construída do zero, começou a competir cedo com a Taça de Portugal, com um plantel curto que, contudo, depois de um arranque em falso soube dar a volta ao contexto.

Ainda com um ouvido no que ia acontecendo no Estreito estava o Alcains, que precisava, contudo, de vencer no Ródão e esperar uma derrota do Moradal para ser campeão. Porém, nem o líder vacilou, nem os “canarinhos” conseguiram ganhar, terminando o jogo em Vila Velha com um nulo. O Alcains acaba em segundo, o Ródão em quarto.

Na luta pelo quinto lugar, o Proença tinha vantagem de dois pontos e manteve o seu lugar, fruto de uma goleada sobre o sexto, Belmonte, por 5-1.

Comments are closed.