Alegado incendiário detido

Ficou em prisão domiciliária
0
412

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem de 24 anos, suspeito de um crime de incêndio florestal ocorrido no concelho da Covilhã, anunciou hoje aquela força policial.

Em comunicado, o Departamento de Investigação Criminal da Guarda adianta que o homem é o presumível autor de um crime de incêndio florestal, ocorrido ao início da madrugada de 16 de Julho, entre a Estrada Nacional 230 e a povoação de Erada, junto ao local conhecido como “Nossa Senhora dos Milagres”, no concelho da Covilhã.

“O suspeito terá ateado dois focos de incêndio por meio de chama directa, com recurso à utilização de um isqueiro, num contexto de disputa pessoal por pontos de caça ao javali, em modo de espera, em período nocturno”, é referido.

A PJ acrescenta que, se “não fosse a pronta e eficaz intervenção dos bombeiros, o incêndio, dada a elevada carga de combustível existente, poderia ter atingidos bens patrimoniais de elevado valor”.

O detido, com 24 anos de idade, foi presente às competentes autoridades judiciárias, tendo-lhe sido aplicada, como medida de coação, a prisão domiciliária

 

Comments are closed.

Mais Notícias