Aplicação vai dar a conhecer Centro Histórico da Covilhã

Sem necessidade de um guia. Projecto Portas do Sol tem um ano para ser implementado
0
431

Chama-se Portas do Sol o projecto candidatado pela Câmara da Covilhã e aprovado pelo Turismo de Portugal, com o intuito de recolher património imaterial do Centro Histórico da cidade e torná-lo acessível aos visitantes através das novas tecnologias, sem necessidade de guia turístico.

Segundo a vereadora com o pelouro da Cultura, Regina Gouveia, que anunciou o projecto durante a sessão pública da autarquia realizada na sexta-feira, 14, esta é uma forma de “potenciar o Centro Histórico”.

O Portas do Sol, que tem um ano para ser implementado, vai passar pela recolha de testemunhos de quem habita o centro da cidade, mas também conta com encenações e a produção de vários registos sobre a vivência e história do Centro Histórico.

A indústria dos lanifícios vai ter especial incidência no projecto, nomeadamente através da sinalização do que resta dela nessas artérias, mas também serão alvo de atenção personagens e personalidades.

Para a autarca, esta é uma forma de “comunicar mais” o Centro Histórico, de o “tornar mais falante” e dotar a zona de mais elementos atractivos.

Regina Gouveia destacou o recurso a ferramentas que permitam ao turista ter essas informações disponíveis a qualquer hora, sem necessidade de ter guias para transmitir a história local.

“Projectos destes podem fazer prolongar estadias e experiências”, salientou a vereadora, que acrescentou querer associar o Portas do Sol à atribuição do título, à Covilhã, de Cidade Criativa da UNESCO na área do design.

(Notícia completa na edição papel desta semana)

Comments are closed.