Bolo nevão gigante e aldeias regressam à Covilhã no Natal com Arte

Programa tem início em 1 de Dezembro e prolonga-se até 8 de Janeiro
0
2162

A Praça do Município da Covilhã volta, a partir da tarde de quinta-feira, dia 1, a ser o epicentro do Natal Com Arte, que este ano recupera a partilha de um bolo nevão de grandes dimensões, seguido de um chá comunitário, dia 10, e o regresso da iniciativa A Montanha Desce à Cidade, mostra de produtos e tradições de São Jorge da Beira, Erada, Cortes do Meio e Verdelhos.

O programa tem início quinta-feira, a partir das 15:00, onde, no Pelourinho, é inaugurado o Mercadinho de Natal, vão ser cantados temas musicais alusivos à quadra a partir da varanda da Câmara Municipal, um grupo de dança vai actuar e está prevista a chegada do Pai Natal, momento em que também será ligada a iluminação de Natal na cidade.

Oficinas, promovidas por três entidades, exposições, artesanato e artes tradicionais, música e dança fazem parte da oferta, este ano reforçada com um espaço onde estarão representadas três marcas que trabalham o burel e a lã e “simbolizam a ligação da Covilhã à indústria têxtil”, além de trazerem ao programa a “inovação, o design”, salientou hoje a vereadora com o pelouro da Cultura no município, Regina Gouveia, durante a apresentação da sexta edição da iniciativa.

“Desde o início que pensámos que o Natal devia trazer artistas para o programa, sobretudo artistas locais, expressões artísticas diferentes, por outro lado, ligar tradições a inovação, e temos tentado fazê-lo, numa conciliação que tem nas tradições, como o artesanato, uma ênfase notória, mas incluindo apontamentos de inovação, de design”, reforçou hoje Regina Gouveia.

Segundo a autarca, estarão também disponíveis o Comboio de Natal e o Bosque Encantado, com o carrossel de utilização gratuita, na Praça do Município.

A vereadora enfatizou a aposta na “ancoragem ao design e à lã”, através dos três expositores que trabalham essas áreas, mas também a preocupação com a “criação e a sustentabilidade”.

Dia 10, sábado, o típico bolo da Covilhã nevão, é distribuído pela população e será serviço chá em copos alusivos à iniciativa, oferecidos, mas com a intenção de que sejam reutilizados nos anos seguintes. No mesmo dia, em várias freguesias e colectividades, serão promovidas oficinas temáticas.

De acordo com Regina Gouveia, existiu a preocupação de recuperar actividades que, entretanto, deixaram de se realizar em contexto pandémico. Transportar para o centro da cidade produtos locais, tradições e vivências de quatro Aldeias de Montanha foi um deles, uma “experiência tão especial” para muita gente com ligação afectiva a essas localidades e hábitos de outros tempos recriados em 7 e 8 e de Janeiro.

O Natal com Arte está orçado em cerca de 50 mil euros, incluindo a iluminação de Natal, que representa um investimento a rondar os 30 mil euros.

Além de a iluminação “dar suporte a uma estratégia” que o município procurou implementar com o Natal com Arte, esse serviço, adiantou a vereadora, estava contratado desde o início do ano e essa componente é trabalhada “de forma racional”. No entanto, o horário será reduzido. Entre domingo e quinta-feira as luzes apagam-se às 23:00, sextas e sábados às 24:00 e na noite de Natal e Ano Novo ficarão acesas “até mais tarde”.

A noite de final de ano terá um programa a divulgar posteriormente.

 

Comments are closed.

Mais Notícias