Câmara aprova louvor a quem está na linha da frente

Por unanimidade
0
60

A Câmara Municipal da Covilhã, reunida em sessão pública na manhã de sexta-feira, 5, aprovou, por unanimidade, um voto de louvor “a todos os quantos estiveram na linha da frente nesta crise pandémica”. Na reunião foi também votado favoravelmente por todos os eleitos um voto de pesar pelo falecimento do empresário Manuel Diniz.

Adolfo Mesquita Nunes foi o primeiro a pronunciar-se, propondo um voto de louvor aos profissionais de saúde que estiveram ao serviço durante o combate ao novo coronavírus, mas Vítor Pereira, presidente do município, sugeriu que o reconhecimento fosse “suficientemente abrangente”, para que incluísse todos os profissionais que desde Março estiveram “na linha da frente”, para dar resposta às necessidades das populações.

As duas propostas acabaram por ser juntas numa só, aprovada por unanimidade.

O executivo lembrou também a morte de Manuel Diniz, “um empresário que se destacou, um homem muito empreendedor, muito dedicado”, nas palavras do presidente. Carlos Pinto, do movimento De Novo Covilhã, destaca a personalidade “com uma história de grande prestígio comercial”, ligado ao associativismo. Adolfo Mesquita Nunes, do CDS, lembrou ainda as “relações pessoais”, por ter vivido junto ao estabelecimento de Manuel Diniz.

Comments are closed.