Câmara cedeu o mesmo terreno à UBI e Sporting da Covilhã

Área na Boidobra doada à universidade não foi abatida no património municipal e voltou a ser cedida ao clube, para a construção da academia
0
383

Uma parte do terreno de 30 mil metros quadrados cedido em 2019 pela Câmara da Covilhã ao Sporting da Covilhã, e onde decorrem as obras para a construção da academia do clube, já tinha sido doada em 1990 pelo município à Universidade da Beira Interior (UBI), que na semana passada colocou duas placas no local a indicar a propriedade e, no dia 13, reclamou formalmente a posse dos 4085 metros quadrados que lhe tinham sido entregues, sem contrapartidas.

O presidente da autarquia, Vítor Pereira, explicou que em 1990, durante o primeiro mandato de Carlos Pinto, foi doada essa parcela no Bairro da Alâmpada, Boidobra, que a UBI registou em 2002 “a seu favor na Conservatória do Registo Predial”, mas aquela área “não foi abatida ao activo municipal” e continua a constar do património da Câmara da Covilhã.

Com vista à construção da academia dos serranos, em 2016 o município acordou a cedência, no local, de 13.655 metros quadrados e, em 2019, numa altura em que Carlos Pinto era vereador, a Câmara da Covilhã rectificou a área a ceder, para 29.600 metros quadrados, aprovando por maioria a constituição do direito de superfície, por 20 anos, renováveis por períodos de dez anos. A escritura de cedência foi assinada em Julho de 2019, numa cerimónia que contou com o presidente da autarquia e do clube.

“Este terreno foi desanexado e nunca foi abatido ao activo patrimonial da câmara”, esclareceu Vítor Pereira, na reunião pública de sexta-feira, 14, onde informou já ter falado informalmente com o reitor, Mário Raposo, e com o presidente do Sporting da Covilhã, José Mendes, garantindo que “todos estão de boa-fé” e “o assunto vai resolver-se”.

(Notícia completa na edição papel)

Comments are closed.