Câmara de Castelo Branco vai aumentar descontos nos transportes públicos

Desconto passa de 40 para 60 por cento nos passes com assinatura mensal
0
480

A Câmara de Castelo Branco anunciou na passada semana um conjunto de investimentos para os transportes públicos de passageiros, nomeadamente, o aumento do desconto ao público em geral, dos atuais 40% para os 60% nos passes de assinatura mensal.

“A Câmara de Castelo Branco propôs à Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa a revisão das medidas de apoio em vigor desde 2019, aumentando o desconto proporcionado ao público em geral dos 40% atuais para os 60%, nos passes de assinatura mensal para número ilimitado de viagens e passes de assinatura mensal para 44 viagens utilizados em trajetos interurbanos e também nos passes mensais urbanos dos TUCAB”, anunciou o presidente do município, Leopoldo Rodrigues.

Em reunião pública do executivo, o autarca socialista sublinhou ainda que os passes 4-18 e Sub23 também vão beneficiar do aumento de desconto, mantendo-se em vigor as restantes medidas implementadas em 2019, nomeadamente, a atribuição de desconto de 75% a maiores de 65 anos e pessoas em situação de desemprego, bem como a redução aplicada aos agregados familiares (desconto de 100% a partir do terceiro utilizador do agregado).

Leopoldo Rodrigues explicou que estas medidas surgem na sequência “do impacto que a recente escalada dos preços dos combustíveis tem no orçamento das famílias” e que motivou a proposta da autarquia junto da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB).E adiantou ainda que as novas tarifas com desconto de 60%, vão entrar em vigor a partir do dia 01 de abril.

Além destas, o presidente do município de Castelo Branco anunciou ainda um conjunto de investimentos no âmbito do serviço público de transporte de passageiros para incentivar a utilização deste tipo de transporte. “Com o arranque da nova concessão de transportes irá ser feito um reforço da oferta regular, tanto na rede municipal como na rede urbana. Para além disso, será renovada a frota, que passará a contar com idade máxima de 16 anos e com aquecimento e ar condicionado”, frisou. Anunciou ainda um conjunto de intervenções para melhorar a informação ao utilizador, com a instalação de 14 painéis digitais de informação dos tempos de espera junto das paragens, que se juntam aos atuais quatro existentes.

Vai também ser disponibilizada informação detalhada das linhas de transporte urbano de passageiros, respetivas paragens e horários no ‘site’ https://bus.com-castelobranco.pt e na aplicação móvel “Transportes de Castelo Branco”, disponível na ‘Apple Store’ e na ‘Google Play Store’.

Por último, o autarca sublinhou que está a ser finalizada a instalação e modernização de 50 abrigos nas paragens da rede de serviço municipal, “perspetivando-se para breve o reforço destas infraestruturas nas paragens dos TUCAB (transportes urbanos de Castelo Branco)”.

Já o vereador do Sempre – Movimento Independente, Luís Correia, depois de uma breve alusão ao aniversário da cidade, que completa 251 anos e cujas comemorações vão decorrer até domingo, deixou ainda três propostas ao atual executivo socialista.

O vereador do Sempre propôs que sejam desenvolvidos esforços para construir o Viaduto da Metalúrgica, o reforço do apoio ao cuidador informal (além do instituído pela Segurança Social) e um reforço de 15 mil euros para todas as freguesias do concelho, como apoio no período do pós-pandemia.

Outro dos temas levado à reunião, foi a questão dos refugiados ucranianos.

Leopoldo Rodrigues informou da realização de uma reunião entre o município e algumas instituições de solidariedade social de Castelo Branco e a comunidade ucraniana local.

Disse que a antiga residência de estudantes feminina está a ser preparada para receber refugiados, além de um conjunto de habitações, propriedade do município, que em caso de necessidade podem ser disponibilizadas.

“Temos sido contactados por cidadãos ucranianos que vieram da Polónia e que estão a manifestar vontade de virem para Castelo Branco”, concluiu.

O vereador Luís Correia, manifestou toda a disponibilidade de cooperar com o município “no quer for preciso”, nesta questão dos refugiados.

Comments are closed.