Câmara garante que lugares pagos à superfície não ultrapassam os 450

Autarquia garante, em comunicado, que estacionamento à superfície, pago, não passa os 450 lugares com o novo contrato de concessão com a Movi Covilhã, do grupo Transdev
0
314

A Câmara da Covilhã, em comunicado, garante que ao abrigo do novo Sistema de Mobilidade da Covilhã, há “a certeza de que a totalidade dos lugares tarifados à superfície não excederá os 450, distribuídos em duas ou três zonas de estacionamento”.

Um “esclarecimento” prestado depois de, na semana passada, os vereadores da oposição terem denunciado que, ao abrigo do contrato de concessão com a Movi Covilhã, do grupo Transdev, que começa a operar na cidade a 2 de Fevereiro, a Câmara ir “mais além e queria criar 1206 lugares pagos e isto sem contar com os silos da estação, do Sporting e da Praça do Município.” A oposição identificava “870 lugares na Mateus Fernandes, no Jardim do Lago, ANIL, Jardim das Artes e zona do Serra Shopping, 188 lugares na envolvente ao Tribunal e zona da Estação, e mais 148 na Avenida Frei Heitor Pinto, Jardim Público e avenida da Universidade.”

A autarquia explica que a nova concessão do Sistema de Mobilidade vigorará pelo período de 10 anos e inicia-se a 1 de Fevereiro de 2023, “implementada de forma faseada”, que o contrato em questão  foi auditado pela Autoridade de Mobilidade e Transportes, pela Autoridade da Concorrência e visado, pelo Tribunal de Contas e aprovado pela maioria do Executivo Municipal, na sua reunião de 21 de Junho de 2021, “com a abstenção dos senhores vereadores da oposição” e que um dos serviços incluídos na nova concessão é a gestão do estacionamento tarifado subterrâneo, em silo-auto, e à superfície em arruamentos da cidade, “garantindo aos residentes o estacionamento gratuito do primeiro veículo, o pagamento anual de 15 euros do segundo e de 30 euros para o terceiro veículo. “

O número de lugares de estacionamento em silo-auto “está condicionado pela capacidade máxima de cada silo. O número de lugares de estacionamento tarifado à superfície será a diferença para o total de lugares que o município está obrigado contratualmente a disponibilizar à concessionária por deliberação do Executivo Municipal, que oportunamente se deverá pronunciar sobre o seu número e a sua localização. Há, no entanto, uma certeza, a de que a totalidade dos lugares tarifados à superfície não excederá os 450, distribuídos em duas ou três zonas de estacionamento” garante a autarquia, num comunicado em que resume também, entre outos, alguns dos benefícios para os cidadãos, como a existência de uma APP de transportes da Covilhã “que permite a utilização de todas as componentes do Sistema de Mobilidade de forma integrada”, o facto do passe mensal dar direito “à utilização dos transportes rodoviários, elevadores e funiculares, mobilidade suave e parques de estacionamento”, ser “gratuito” para residentes nos elevadores e funiculares, ou os primeiros “30 minutos nos silos passarão a ser gratuitos”.

Comments are closed.