Covilhã oferece mais uma opção para divulgar sua história

Museu do Município reabriu suas portas nesta terça-feira, 3 de Agosto, após vasto conjunto de intervenções no edifício que o abriga
1
479

A Covilhã tem a partir desta terça-feira, 3 de Agosto, mais uma opção cultural para conhecer melhor a sua história. Após um vasto conjunto de intervenções destinadas a resolver problemas estruturais do edifício, tais como infiltrações ou dificuldades ao nível da acessibilidade, o centro histórico da cidade passou a contar com um novo espaço museológico: Museu da Covilhã.

“Este museu é mais um importante passo no processo de revitalização em curso no centro histórico da cidade e para a preservação do património histórico, do nosso ADN ligado aos lanifícios e dar a conhecer a história do concelho da Covilhã”, diz o presidente da Câmara Municipal, Vítor Pereira.

O Museu pretende ser um instrumento divulgativo e lúdico que, utilizando recursos variados, acessíveis e inclusivos, ensine a história da Covilhã à diversidade da população e visitantes – locais e turistas, pessoas com diversas condições físicas e psicológicas, de diferentes idades.  “O Museu da Covilhã, que agora abre portas, pode e deve ser visitado pelos covilhanenses e por todos os que nos visitam”, completa o autarca.

Dividido em quatro níveis, o museu é organizado de forma cronológica. O terceiro piso corresponde à Pré-história e à Romanização, o segundo à Idade Média e Moderna, o primeiro à Época Contemporânea e o piso 0 expõe uma visão global da história da cidade e uma reflexão sobre o futuro, com recurso a meios interativos.  Através de um QR Code, o visitante pode descarregar uma aplicação móvel onde estará disponível uma audiodescrição do conteúdo exposto no museu.

O Museu da Covilhã, que pode ser visitado de terça a domingo, das 10:00 às 13:00 e das 14:00 às 18:00, localiza-se na Rua António Augusto de Aguiar, junto à Praça do Município, no edifício histórico que acolheu a sede do Banco Nacional Ultramarino e o Museu de Arte e Cultura.