Da Covilhã a Mérida, de comboio

De comboio, é uma viagem agradabilíssima. Só pela paisagem, vale a pena
0
161

A. Pinto Pires

Badajoz e Mérida estão agora bem ao alcance de todos, indo de comboio. E não fica uma viagem dispendiosa. Ora vejamos. Na Covilhã pode adquirir o bilhete direto para Badajoz. Apenas terá que mudar de comboio em Abrantes. Daí à cidade da Extremadura é direto. Onde chega pela hora espanhola às 14.15.

Se optar por ficar em Badajoz, que dispõe agora de uma ampla e modernizada estação, fica a mesma localizada numa zona bem central da cidade. Atravessando a ponte medieval, está no coração histórico da mesma. Com o seu alcazar, toda a monumentalidade e museus que por ali se encontram. Pode regressar-se no mesmo dia, pelas 16.25 de Espanha, às 20.50 estará na Covilhã. Será um mero ir e voltar, de encher a vista, claro. Mas esta deslocação merece que se pernoite na mesma para que possa desfrutar.

Se já conhece Badajoz e prefere Mérida, então, o transporte é exatamente o mesmo. Apenas terá que mudar para o comboio espanhol que sai desta às 14.30, meia hora depois está no coração da cidade romana.

Emérita Augusta, assim designada pelos romanos, cidade capital, dispõe de tantas atrações, que para desfrutar das mesmas, vai soar as estopinhas. Mas valerá a pena. Não apenas pelo Teatro ou Museu Romanos, mas todo o conjunto monumental disseminado pela cidade. E tudo muito à mão. Há bilhetes combinados que possibilitam visitas conjuntas.

Não podemos esquecer o seu comércio vocacionado para as reproduções romanas, que vale a pena observar em pormenor. E de perder a cabeça. Existe mesmo o atelier, denominado museu das reproduções.

Quanto à gastronomia, outro apelo para quem aprecia as migas extremanhas, os típicos embutidos e por aí fora. A cidade percorre-se facilmente e dispõe de excelentes ruas pedonais de fácil andadura.

Quanto pode custar uma viagem de comboio ida e volta? Nada exagerado. Se já estiver aposentado, conte com cerca de 24 euros ida e volta. As dormidas variam muito de acordo com a tipologia de alojamento, sendo menos dispendioso durante a semana. Se ficar por Badajoz conte com menos 7 euros no transporte.

De comboio, é uma viagem agradabilíssima. Só pela paisagem, vale a pena, bem como o contraste das beiras com o norte alentejano e as planuras extremenhas.

Qualquer das entradas, sejam por Elvas, Badajoz ou Mérida, são sempre paisagens surpreendentes. Não é por acaso que concebo este escrito, simultaneamente um apelo ao transporte ecológico e à sustentabilidade. E na verdade se queremos defender o planeta, levar a sério as questões da descarbonização, está no tempo de repensar as nossas rotinas.

Elvas / Badajoz, na ausência inexplicável da supressão do mítico sud-expresso e lusitânia, tornou-se numa das portas de entrada para a Europa e país vizinho a partir das terras beirãs.

 

 

Comments are closed.