Educação, povoamento e saúde entre as prioridades de Paulo Fernandes

1
280

A educação, a aposta no ordenamento do território que ajude a povoar o concelho, a cooperação hospitalar inter-regional ou a aposta em maior área de regadio, são algumas das apostas de Paulo Fernandes para os próximos quatro anos.

O autarca tomou posse, na passada terça-feira, 12, como presidente da Câmara do Fundão, num terceiro e último mandato à frente dos destinos do concelho, definindo algumas das metas que quer atingir. Uma delas, é uma transformação ao nível do sector da educação.

“Já falei com os dois agrupamentos aqui presentes, a escola profissional e o Externato de Alpedrinha. Vamos avançar para uma nova transformação. O ensino profissional no nosso concelho tem que ser de maior dimensão. Temos que ter mais capacidade para formar mais jovens” afirmou no seu discurso o reeleito autarca.

Paulo Fernandes aludiu ainda à revisão do PDM, mas que possa motivar a fixação de pessoas no concelho. O autarca quer que “o ordenamento do território esteja ao serviço do povoamento” e acredita que a procura de estilos de vida que sejam alternativos à grande concentração urbana pode fazer crescer, em termos demográficos, o concelho. “É por esta convicção profunda que, provavelmente, passados tantos anos ainda aqui estou” garante.

O presidente da Câmara do Fundão apelou ainda à “imperiosa” necessidade de cooperação inter-hospitalar na região, que tem “um motor importante, um centro universitário para toda a Beira Interior, que tem que obviamente complementar-se e afirmar-se de forma inequívoca enquanto modelo de cooperação efectiva entre todos os centros hospitalares.”

Texto completo na edição papel do NC.