Erros próprios derrotam Desportiva

Fundão esteve a vencer, mas acabou por perder 3-4 em casa, frente ao Portimonense, que aproveitou erros da Desportiva e também falta de eficácia dos locais
0
213

Depois de, a meio da semana, ter batido por 5-1 o Módicus, com uma boa exibição, a Desportiva do Fundão perdeu no passado sábado, em casa, frente ao Portimonense, num jogo em que apenas de pode queixar de si própria, face aos erros cometidos e à falta de eficácia no ataque.

Apesar dos fundanenses terem dominado a maior parte do encontro, foi o Portimonense a marcar primeiro, aos três minutos, numa jogada individual de Dudi, que ao rematar, viu Mário Freitas, involuntariamente, desviar para a própria baliza. O Fundão pegou no jogo, foi criando oportunidades, mas começou logo no primeiro tempo a mostrar alguma falta de eficácia, enviando uma bola à barra e vendo o guardião algarvio, João Silva, exibir-se a bom nível. Mas a equipa de Nuno Couto iria, no entanto, em vantagem para o intervalo. Primeiro, empatou, por Nem, aos 12 minutos, que aproveitou a lentidão da defesa contrária para aliviar um cruzamento da esquerda e apenas teve que encostar para o fundo das redes. E deu a volta a oito segundos do fim da primeira parte. Passe em profundidade de Nem, amortecimento de Yuri Bahia de cabeça para o interior da área onde Kutchy, num remate em vólei, fez o golo.

Na segunda parte, pensava-se que o Fundão iria vincar a sua superioridade, mas foi o Portimonense a marcar. Uma boa tabela entre César e Dudi, com o primeiro a ficar na cara de Luan (perante a passividade fundanenses) e a empatar, aos 30 minutos. Três minutos depois, num lance inofensivo, o Fundão perde a bola na área, com Dudi a assistir Paulinho para, à boca da baliza, dar a volta ao texto. A partir daí, o Fundão intensificou a pressão, foi desperdiçando mais oportunidades e, aos 35 minutos, complicou ainda mais a tarefa. Um lance contestado pela Desportiva, que esperava um livre, após uma falta, mas em que a equipa toda parou, deixando sozinho Rochato no último terço que, à saída de Luan, não se fez rogado e fez o 2-4. Nuno Couto apostou logo no 5×4, com Mário Freitas a jogar como guardião avançado, e aos 37 minutos, reduziu para 3-4, após grande lance de individual de Thales, que assistiu Filipe Leite para o golo. Mas o mesmo jogador, nos instantes finais, por duas vezes teve nos pés o golo do empate, mas desperdiçou, atirando ao lado.

Apesar da derrota, a Desportiva do Fundão mantém o terceiro lugar da tabela classificativa com 38 pontos, mas vê o Eléctrico de Ponte de Sor aproximar-se, agora estando a apenas um ponto.

Ficam agora a faltar seis jornadas para o final da fase regular e os fundanenses, na próxima ronda, sábado, 2 de abril, jogam em Carcavelos contra a Quinta dos Lombos, actual quinto classificado, que já derrotou duas vezes a equipa de Nuno Couto esta temporada, para campeonato e Taça de Portugal. A partida realiza-se às 18 horas e 30.

Comments are closed.