Escape Livre vai levar neve a Lisboa

Recriação em Agosto
0
278

O Clube Escape Livre da Guarda prevê realizar em Agosto a tradição secular do transporte de neve (gelo) da Serra da Estrela para Lisboa, que não concretizou em 2020 devido à pandemia.

A tradição vai ser recriada pelo Clube Escape Livre e pela Marinha do Tejo, nos dias 6 e 7 de Agosto, com o evento “Dar neve a Lisboa”, que esteve para ser realizado em 8 de Agosto de 2020, após sugestão do cientista Carvalho Rodrigues, natural de Casal de Cinza, no concelho da Guarda. “[O evento] está remarcado para 6 e 7 de Agosto. Foi um grande desafio que o professor Carvalho Rodrigues nos lançou. O ano passado, com a pandemia, não foi possível concretizá-lo. Está de novo na nossa agenda”, explica o presidente do Clube Escale Livre.

Luís Celínio admite que, “com as melhorias que se adivinham para essa altura” em relação à pandemia de covid-19, a organização possa concretizar “uma acção que há mais de 500 anos levava neve a Lisboa, para os reis poderem tomar gelado”. Os promotores do evento “Dar neve a Lisboa” pretendem recriar o que acontecia em 1700, em que havia transporte de neve da Serra da Estrela até ao Cais das Colunas, em Lisboa.

O presidente do Clube Escape Livre explica que a iniciativa começa com a recolha ou com a indicação do local “onde era recolhida a neve e guardada nos poços na Serra da Estrela”. O gelo será depois colocado em veículos 4×4 (que correspondem aos carros de bois que antigamente faziam o seu transporte) e será transportado até ao rio Tejo, na zona da Moita, seguindo, depois, por barco até ao Cais das Colunas, em Lisboa, onde será desembarcado. Uma vez na capital, o Clube Escape Livre fará a demonstração de como o gelo “era entregue e de como se transformava em gelado”.

Em 2020, na apresentação do projecto, o mentor da ideia, Carvalho Rodrigues, lembrou que outrora a neve era “cortada” na Serra da Estrela e era “posta nas geleiras”, que eram “poços” ou “buracos onde não bate o sol”, e depois transportada para a capital. A neve seguia em burros e cavalos até Vila Velha de Ródão e a partir dali era transportada de barco para Lisboa. Segundo o cientista, a tradição começou em 1614, quando, todos os anos, diariamente, entre o primeiro dia de maio e o último de Setembro, tinham se ser transportados para Lisboa “entre 450 a 600 quilos de neve” por dia, “para sua majestade tomar neve”, que era “derreter a neve e beber a água fresca, porque não havia máquinas de gelo”.

Comments are closed.