Estrada, fonte, parque infantil e centro interpretativo para festejar Abril

Câmara da Covilhã inaugurou obras, no passado fim-de-semana, em São Jorge da Beira, Teixoso e Barco
0
264

Uma estrada, que há anos era reclamada, a requalificação de uma fonte, um parque infantil e um centro interpretativo. Foi este o “saldo” das festas de Abril, no concelho da Covilhã, no que toca a inaugurações camarárias para assinalar a data.

No passado fim-de-semana, o executivo liderado por Vítor Pereira inaugurou a estrada do Porsim, que liga São Jorge da Beira a Casegas, uma obra ansiada há muitos anos. “Concretizámos um sonho destas populações”, garantiu o presidente do município covilhanense, Vítor Pereira. Para José Branco, ex-presidente da Junta de São Jorge da Beira, esta “não era a estrada que sempre ansiámos”, mas “aceitámos, exactamente assim, partindo do princípio que se não aceitássemos se calhar íamos ter a estrada que havia durante outras tantas décadas”. Paulo Quintela, actual autarca, que já apanhou a via em fase de conclusão, frisa que apesar de “ansiar a conclusão das Valadas, é uma honra e privilégio ter esta estrada”. Jã César Craveiro, presidente da União de Freguesias de Casegas/Ourondo, afirma que se perdeu “oportunidade de fazer melhor”. Ainda assim, sublinha que satisfaz dois objectivos essenciais: aproximar as duas freguesias, uma da outra e da Covilhã, e fomentar a economia local daqueles territórios.

Vítor Pereira apesar de compreender as queixas, garante que haverá melhorias numa via cujo a requalificação total consistiu no asfaltamento e alargamento de um troço com cerca de seis quilómetros.

Parque infantil no Teixoso

Já no Teixoso, foi inaugurado o Parque Infantil Quinta da Cerca, integrado no recente Parque de Lazer Multiusos do Teixoso. Um espaço intergeracional, onde além dos equipamentos fitness, campo de jogos e área de bancos e relvado, existe agora um espaço para a diversão dos mais pequenos.

“Que as vossas crianças, os vossos filhos, desfrutem deste excelente parque e deste novo complexo”, disse o presidente da União de Freguesias de Teixoso/Sarzedo, António Carriço, que elogiou o antecessor, José Alberto Pais, por esta obra. Vítor Pereira lembrou que se estava a praticar um acto de liberdade porque “nada é mais livre que as crianças”.

Fonte do Povo requalificada na Borralheira

Já na anexa da Borralheira, foi inaugurada a renovada e requalificada Fonte do Povo, um local que, segundo António Carriço, estava algo abandonado, mas que agora ganha nova vida.

O autarca destacou, ainda, as obras que a União de Freguesias tem prevista para aquele território, com conclusão até final deste ano, e que “só serão possíveis com a excelente articulação com a Câmara”, nomeadamente um parque de fitness que receberá novos equipamentos e, também, a construção de sanitários públicos no cemitério da Borralheira que terão início em Setembro.

Centro de Interpretação da Argemela no Barco

No Barco, a obra inaugurada foi o Centro de Interpretação da Argemela, que surge na antiga loja do Senhor Albano com o intuito de preservar a memória e identidade das terras e das gentes que se fixaram em torno do Rio Zêzere e da Serra da Argemela.

O Centro inclui, entre outras, actividades de investigação, inventariação, documentação, conservação, interpretação e exposição de diversos bens imateriais, nomeadamente etnográficos, históricos e técnicos, relacionados com a serra da Argemela, o rio Zêzere e a localidade do Barco. A exposição que este Centro acolhe organiza-se em torno dos temas “A Serra e as Minas”, “A Terra e as Gentes” e “O Rio e as Margens”.

O presidente da União de Freguesias do Barco e Coutada, Vítor Fernandes, lembrou que face à ameaça de exploração mineira “é vontade da população que aquele monte (Argemela), ali se mantenha, intacto e grandioso”.

Vítor Pereira enfatizou a importância deste Centro Interpretativo que “materializa a origem das suas gentes”. “Um povo sem memória não perspetiva nem lança bases para o futuro”, garante. Este Centro “vem valorizar o sul do concelho da Covilhã e esta freguesia” e vai integrar a rede de museus municipais e de museus mineiros.

Comments are closed.