Francisco ouviu dizer que a vacina o pode deixar mais seguro

Vacinação contra a covid-19 para maiores de 80 anos já arrancou na Cova da Beira
0
510

Ainda falta um quarto para as duas da tarde, mas Francisco, 84 anos, já está à porta do pavilhão da ANIL, na companhia do neto. Mandam-no entrar, para não apanhar frio, e sentar num local designado de “sala de espera”, onde estão dezenas de cadeiras. É ali que aguarda pela primeira dose da vacina contra a covid-19, já que, na listagem da passada quinta-feira, 18, é ele o primeiro a, supostamente, ser vacinado. O que acaba por não acontecer devido a uns problemas informáticos. Mas é dos primeiros, no que toca a cidadãos com mais de 80 anos no concelho da Covilhã.

A caminho dos 85 anos, que festeja em Julho, Francisco Poleina, que reside na Boidobra, acredita que a vacina pode tornar a sua vida um pouco mais segura. “Segundo ouço dizer, acho que sim. Que vou sentir-me mais seguro. É para isso que a gente cá vem” frisa ao NC. Conta que foi o motorista do posto médico quem lhe disse que a vacinação a pessoas com mais de 80 anos ia arrancar na passada semana na Covilhã. “Ele perguntou-me se eu queria ser vacinado, que isso ia começar hoje aqui. Foi lá a casa, levou-me um papel que preenchi e vim” afirma Francisco, que desta vez não consegue ter a companhia da esposa. “Ela também era para vir, mas não pode, pois foi operada e está um pouco doente” lamenta.

A primeira dose a pessoas com mais de 80 anos, no concelho da Covilhã começou na passada semana a ser administrada num centro de vacinação criado na ANIL. No Fundão, arrancara uma semana antes, no pavilhão multiusos, e em Belmonte começou na sexta-feira, 19, no pavilhão gimnodesportivo. Segundo o director executivo do Agrupamento de Centros de Saúde da Cova da Beira (ACES), Manuel Geraldes, para o passado fim-de-semana estava prevista a administração da vacina a 336 pessoas na ANIL, “mas temos uma capacidade semanal para 1334” garante. Francisco Poleina já levou e diz que “não custou nada”.

(Reportagem completa na edição papel)

Comments are closed.