Fundão deu luta, mas Sporting volta a estar na final

Na sexta-feira, os fundanenses, em casa, apenas foram derrotados nos últimos instantes da partida. Mas domingo, no pavilhão João Rocha, em Lisboa, os leões não deram hipóteses à equipa de Nuno Couto
0
110

Foi uma Desportiva do Fundão em grande aquela que, na sexta-feira, 10, em casa, ainda causou sensação de dúvidas no primeiro jogo da meia-final do play-off de apuramento de campeão nacional de futsal, algo que já não conseguiu repetir no segundo jogo, domingo, em Lisboa. O Fundão ficou pelo caminho e o campeão nacional Sporting, em dois jogos, garantiu o apuramento para a já “tradicional” final com o Benfica, que com mais dificuldades afastou também o Eléctrico em duas partidas.

Na sexta-feira, 10, no pavilhão municipal do Fundão, a equipa de Nuno Couto jogou a partida “taco a taco” com os campeões nacionais, deixando muita incerteza sobre quem iria vencer este primeiro confronto. Com casa cheia, e muitos nas bancadas a acudirem pelos beirões, a Desportiva até entrou a ganhar, com um golo de Nem, aos dois minutos. Mas até ao intervalo, por duas vezes, Waltinho, atleta que já representou a Desportiva na sua primeira época em Portugal, deu a volta à partida.

No segundo tempo, Iury Bahia, na sequência de um livre, empatou, Esteban Guerreiro deu nova vantagem aos leões, que foi de novo anulada por Filipe Leite. Numa grande partida de futsal, com bolas nos ferros e grandes defesas dos guardiões, Merlin, aos 35 minutos, fez o 3-4 para o Sporting, mas a Desportiva, já com guarda-redes avançado, empataria aos 38, por Bebé. E foi já nos últimos minutos que o Sporting ganhou o jogo, numa rápida transição bem concluída por João Matos, e num golo, de baliza a baliza, de Guitta, quando o Fundão arriscava tudo para o empate. Um 4-6 final que mostrava bem as dificuldades impostas pelos beirões ao campeão nacional.

Já no domingo, no pavilhão João Rocha, as coisas foram bem diferentes e bem mais confortáveis para o Sporting, que ainda não estava decorrido um minuto e já ganhava, num autogolo de Iuri Bahia. Aos cinco minutos, após um livre, Cardinal fazia o segundo para os lisboetas, que dominavam a partida. Filipe Leite, aos oito minutos, após grande contra-ataque de Kutchy, reduzia para o Fundão, mas ainda antes do intervalo, o espanhol Esteban Guerrero fazia o 3-1 para o Sporting. Na segunda parte, Cardinal, aos 23 minutos, fazia o 4-1 e quase aniquilava as hipóteses dos fundanenses, que veriam ainda Pauleta fazer o 5-1, antes de Nem, a três minutos do fim, estabelecer o 5-2 final.

Para o técnico da Desportiva, Nuno Couto, uma boa imagem deixada pela equipa. “Caímos de pé, mas hoje (domingo) começamos a cair muito cedo no jogo” lamentava o treinador, que elogiou o desempenho da equipa ao longo de toda a temporada. “Tivemos um grupo coeso, um bom balneário. Hoje fica um sabor amargo” disse.

Na próxima temporada, o técnico já sabe que o plantel terá que sofrer reformulações. De saída estão Peléh, Filipe Leite e os três guarda-redes: Luan, Paulo Pereira e Tiago Couto.

Comments are closed.