Fundão é líder isolado no futsal

Desportiva bate campeão nacional e europeu por 4-2. Há sete anos que os fundanenses não derrotavam os “leões”. São líderes isolados da tabela
1
764

João Alves

Jogo grande, emotivo, com golos, falhanços, expulsões e incerteza até ao minuto final. Foi isto que ofereceu aos amantes da modalidade o jogo de fustal entre Desportiva do Fundão e Sporting, da quarta jornada do Nacional da I Divisão (Liga Placard), em que os fundanenses, sete anos depois, voltaram a derrotar os “leões”. Ou, diga-se, o campeão nacional e europeu da modalidade.

Num pavilhão do Fundão quase lotado, com adeptos da casa mas também muitos sportinguistas, a Desportiva teve uma grande entrada no jogo, pressionando o adversário e a marcar cedo, aos três minutos, por Peléh, de cabeça, na sequência de um canto. Os “leões” reagiram e empataram quase de imediato, aos 4 minutos, numa jogada pela zona central da quadra, com Zicky, de bico, a concluir já na pequena área. Aos seis minutos, o Sporting perdeu Tomás Paçó, que foi expulso, e numa primeira parte intensa, os dois guardiões, Luan e Guitta, realizaram diversas defesas de qualidade. Mas o guardião brasileiro do Sporting, aos 19 minutos, foi impotente para travar o remate de Filipe Leite, após enorme jogada colectiva dos fundanenses, que foram para o intervalo a vencer por 2-1.

Na segunda parte, já com Paulo Pereira na baliza (Luan saiu lesionado no final da primeira metade), o Fundão soube fechar-se bem e, quando os lisboetas conseguiram alvejar a baliza, o guardião fundanense deu boa resposta. Em transições rápidas, o Fundão teve oportunidades para ampliar o marcador (chegou a enviar bolas aos postes), o que acabaria por acontecer, apenas, aos 37 minutos, quando o Sporting arriscava no 5×4, com Merlim como guardião avançado. Numa perda de bola, Peléh, de muito longe, atirou para a baliza vazia.

Os “leões” não desistiram e alimentaram a esperança no minuto seguinte (38), quando Caio, num potente remate, reduziu para 3-2. Os verde e brancos também enviaram bolas aos ferros, mas acabariam por ver o Fundão marcar de novo, e sentenciar a partida, por Thalles, a um minuto do fim do jogo, na transformação de um livre de dez metros. De referir que, na Desportiva, Bebé foi expulso aos 29 minutos, e nos “leões”, também Miguel Ângelo, aos 40, levou vermelho.