Garantida segunda Equipa de Intervenção Permanente nos bombeiros

Salário dos cinco profissionais é pago em partes iguais pelo município e pela tutela
0
513

Está confirmada a criação de uma segunda Equipa de Intervenção Permanente (EIP) nos Bombeiros Voluntários da Covilhã, composta por cinco profissionais, que duplicam o número de operacionais nestas funções.

A Câmara Municipal da Covilhã aprovou por unanimidade, na reunião privada da última sexta-feira, 7, o protocolo que assegura metade do pagamento dos salários da equipa, de 37 mil euros anuais, segundo informação da autarquia, o que perfaz uma soma total de 75 mil euros, no conjunto das duas EIP.

A outra metade é assegurada pelo Ministério da Administração Interna, através da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Segundo o presidente do município, Vítor Pereira, a segunda EIP “vem complementar o trabalho da que já existe” e permite ter “maior capacidade de resposta, maior prontidão” em catástrofes que possam acontecer no concelho.

“O espectro de actuação deles é vasto”, vincou o presidente, para quem, em matéria de segurança, “por mais medidas” tomadas, “nunca é suficiente”.

O autarca considerou passar a existir “um número razoável de profissionais em permanência” no quartel.

Vítor Pereira informou que a equipa estará em funcionamento “logo que comece a primeira fase de combate aos incêndios”.

(Notícia completa na edição papel)

Comments are closed.