Há hotéis já com o réveillon quase esgotado na Serra

Em Novembro, as quebras de clientela rondaram 80 por cento. No Natal e Ano Novo há quem tenha expectativas baixas, entre as unidades hoteleiras, mas também há quem já tenha o réveillon praticamente esgotado
0
938

Foi o “último” a chegar à Serra da Estrela. Inaugurado em Junho deste ano (pandemia adiou cerimónia que estava agendada para Março), o hotel Vila Galé Serra da Estrela, em Manteigas abriu num ano difícil para a hotelaria, devido à covid-19, mas mesmo assim, no Natal e Ano Novo, deverá ter lotação praticamente esgotada. A menos que a situação pandémica, no País, evolua de forma desfavorável.  “Neste momento, o réveillon está praticamente esgotado” frisa Carlos Alves, director regional de operações do Vila Galé.

Não havendo neste momento hipótese de comparar quebras com Novembro do ano passado, uma vez que o hotel nessa data, ainda não tinha aberto, Carlos Alves refere, contudo, que no mês que agora chegou ao fim a taxa de ocupação rondou os 10 por cento, e em Outubro, ficou-se pelos 20 por cento. “Naturalmente, a situação pandémica, as restrições na circulação tanto a nível nacional como internacional e o impacto económico da crise são os principais factores que justificam os actuais níveis de procura” justifica o director regional do Grupo Vila Galé. Que manteve, no País, dez dos 27 hotéis abertos, entre os quais a unidade situada na Serra da Estrela.

Para já, afiança, “não houve despedimentos no grupo”, mas a situação não é fácil. Porém, Carlos Alves considera que até à data, as medidas de apoio do Governo “foram positivas”, mas que com o agravar da situação do número de restrições “deverão ter que ser reforçadas, nomeadamente com a isenção da TSU, apoio extensível aos subsídios de Natal e prolongamento no tempo, pelo menos, durante o primeiro semestre de 2021.

Para fazer face aos prejuízos, e incentivar a vinda de clientes, o hotel Vila Galé Serra da Estrela tem apostado em algumas campanhas promocionais, como a de Outono, que decorre até 21 de Dezembro, com descontos “tanto maiores quanto mais noites reservar” frisa Carlos Alves. Com descontos que podem chegar aos 20 por cento. “Também temos propostas para quem queira teletrabalhar num hotel, com refeições, acesso ao ginásio, piscina interior e garagem incluídos. E desenvolvemos ainda uma loja online, com artigos de decoração e para o lar, electrodomésticos e mobiliário, bem com um serviço de take-away de refeições disponível nalgumas unidades do grupo” explica o director regional do Vila Galé. Que, contudo, diz que, em primeira instância, o importante foi introduzir “um rigoroso plano de segurança e higiene nos hotéis, de modo a assegurar que todos os requisitos são cumpridos e que os clientes se sentem confiantes e seguros durante a sua estada numa unidade Vila Galé”.

Quanto ao Ano Novo, que deverá esgotar, tem propostas que vão desde 231 euros por pessoa, que incluem alojamento com pequeno-almoço e jantar a 31 de Dezembro.

(Reportagem completa na edição papel)

Comments are closed.

Mais Notícias