IMI vai aumentar em Belmonte

Executivo aprova subida dos 0,3 para 0,4 para prédios urbanos. Pela primeira vez, município vai também cobrar a taxa de direitos de passagem às empresas
0
637

O Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) vai, em 2022, ficar mais caro no concelho de Belmonte para proprietários de prédios urbanos.

É que, o executivo camarário aprovou por unanimidade, na passada quinta-feira, 9, em reunião privada, a subida desse valor de 0,3 para 0,4, mantendo-se, contudo, o valor de 0,8 para prédios rústicos. Recorde-se que em 2021, a autarquia tinha decidido manter as taxas do ano anterior.

Além desta decisão, a autarquia vai manter no próximo ano 2,5 por cento de taxa variável do IRS a favor dos munícipes, como tem feito nos últimos anos, mas em 2022, pela primeira vez, vai cobrar taxas às empresas que usem solo belmontense para instalação de infra-estruturas (como por exemplo telecomunicações ou electricidade). O executivo decidiu fixar uma taxa municipal de direitos de passagem. “Nunca cobrámos, mas vamos passar a fazê-lo. Não vejo razão alguma para não cobrarmos isso às empresas” explica o presidente da autarquia, António Dias Rocha.

(Notícia completa na edição papel)

Comments are closed.