Leonel Pontes satisfeito com jogadores apesar da derrota

Covilhã perde por 3-0 na Luz frente ao Benfica, para a Taça da Liga
0
218

O treinador do Sporting da Covilhã (já sem hipótese de apuramento), Leonel Pontes, mostrou-se ontem satisfeito com a atitude e entrega dos jogadores no Estádio da Luz, onde os serranos perderam com o Benfica (que conseguiu assim o apuramento para a final four) por 3-0.

“Quero dar os parabéns ao Benfica pela vitória e os parabéns aos meus jogadores pela postura que tiveram no Estádio da Luz. Esta equipa há muito que não tem o sabor da vitória. Estamos a iniciar processos. Começámos a trabalhar a 2 de Dezembro. Estamos a ganhar uma equipa, passo a passo, para ter um trabalho contínuo e conseguirmos os nossos objectivos que é mantermo-nos na II Liga” disse o técnico dos serranos, no final da partida.

O Covilhã dificultou a tarefa às águias e até foi quem esteve mais perto de marcar, inicialmente. Gilberto, aos 18 minutos, num remate de longe, após combinação com Jô, testou os reflexos de Helton Leite, e na sequência do canto, Jô atirou à trave, de cabeça. O Benfica, contudo, viria a marcar aos 28 minutos, por Seferovic (em grande jogada de laboratório com Gonçalo Ramos e Pizzi), e aos 39 minutos, iria ver os leões da Serra reduzidos a dez unidades, após expulsão de Tembeng por falta sobre Everton “Cebolinha”. Na segunda parte, João de Deus ( Jesus não se sentou no banco por estar castigado) mexeu na equipa, entrando unidades como Rafa e Darwin, e seria este último o homem do jogo, pois aos 68 fez o 2-0, na conversão de uma grande penalidade (cometida por Gilberto sobre Rafa) e aos 73 marcaria o 3-0 (resultado que os encarnados necessitavam), num remate fora da área em que Leo Navcachio deu, como se diz na gíria futebolística, um “frango”.

“Tivemos uma primeira parte bastante conseguida. Sabíamos que o Benfica tinha de ganhar, não nos preocupámos com isso. Conseguimos anular o jogo interior do Benfica. Depois com um golo sofrido e com a expulsão ficámos condicionados. Aguentámos 20 minutos em inferioridade numérica. No segundo golo fomos ‘enganados’, sabíamos que o Benfica tem estas jogadas nos livres e ao mesmo tempo tiveram sorte com a bola a passar debaixo do pé do nosso jogador. E o terceiro golo surge num lance fortuito que acontece no futebol. O nosso objectivo é colocar a equipa a jogar a nossa realidade que é na II liga. Conseguimos sair daqui sem ser goleados, apesar do 3-0, sair daqui sem lesões e ganhámos credibilidade. Fica a certeza de que vamos ter uma equipa competitiva, organizada e segura dos processos para sair da situação que estamos e garantir a manutenção” disse Leonel Pontes.

 

 

Comments are closed.