“Lutamos novamente para ser livres”

Este ano, as comemorações do 25 de Abril foram diferentes. Mais comedidas. Mas em mensagem conjunta, Vítor Pereira e João Casteleiro recordam que face à covid-19, hoje se luta de novo para ser livre. Para voltar à rua. Para trabalhar
0
330

“46 anos volvidos, neste Abril de 2020, lutamos novamente para ser livres. Queremos ser livres para sair à rua, para retomar as nossas actividades económicas, para recuperar as rotinas e a normalidade possível das nossas vidas.” É esta, em suma, a mensagem deixada pelo presidente da Câmara da Covilhã, Vítor Pereira, e pelo presidente da Assembleia Municipal, João Casteleiro, nas comemorações do 46º aniversário do 25 de Abril, no passado sábado.

Este ano, face à pandemia da covid-19, não houve grandes realizações, mas em frente ao edifício da Câmara assinalou-se a data com uma cerimónia simbólica, com o içar da Bandeira, acompanhado pelo Hino Nacional, a que se seguiu a declamação do poema de Manuel Alegre “Abril de Abril”. A cerimónia terminou ao som do “Grândola Vila Morena” de Zeca Afonso.
Além de Vítor Pereira e João Casteleiro, estiveram presentes os líderes de bancada, em representação de toda a Assembleia Municipal da Covilhã.

Em mensagem conjunta, Pereira e Casteleiro lembraram o contexto de dificuldades e de combate ao coronavírus, em que “os valores e ensinamentos de Abril são-nos mais úteis hoje do que alguma vez o foram desde então.” Segundo eles, a “união, a solidariedade e a coragem, tão decisivas em 1974, voltam a ser essenciais em 2020. Somos todos chamados a ser agentes de saúde pública, desde os profissionais de saúde que estão na primeira linha deste combate, às forças de segurança ou serviços públicos que nunca descuraram a sua missão, não esquecendo todos os que prestam serviço nas instituições de apoio social ou os que se voluntariam para altruisticamente ajudar os mais frágeis da sociedade. A este esforço unido e concertado junta-se a decisiva disciplina que os cidadãos em geral têm revelado no escrupuloso cumprimento das orientações dadas pelas autoridades de saúde, quer quanto às medidas de higiene a respeitar, quer no distanciamento social ou no rigoroso confinamento domiciliário.”

Os dois autarcas acreditam que “unidos e solidários, todos vamos resistir às adversidades sanitárias, económicas e sociais que inevitavelmente se abatem sobre o nosso concelho, o País e o mundo.

Apesar de ainda não se saber “quando venceremos esta luta pela saúde pública”, os dois acreditam que “seguramente”, o povo irá vencer. “Hoje como ontem, vamos ser livres.”

Vítor Pereira e João Casteleiro deixaram ainda votos de que em 2021 “já nos seja possível celebrar o Dia da Liberdade novamente nas ruas. Partilhando cravos. Novamente juntos.”

 

Comments are closed.