Mais três reforços para o Covilhã

Depois de Jorge Teixeira, Perea e Rui Gomes, clube anuncia hoje Fabrice Tamba, Camilo e o regressado Kukula
0
1150

Depois de, na semana passada, terem chegado à Covilhã Jorge Teixeira, Perea e Rui Gomes, o Sporting da Covilhã acaba de anunciar hoje mais três reforços: Fabrice Tamba, Camilo e Kulula.

O clube covilhanense parece empenhado em reforçar o ataque nesta reabertura de mercado. O primeiro avançado a chegar foi Jorge Teixeira, 22 anos, cedido pelo Valmiera, da Letónia, até final da temporada. Um atacante formado no FC Porto, que nas três épocas ao serviço do clube letão marcou nove golos.

O segundo a chegar foi o colombiano Perea, também com 22 anos, que representava o Lusitânia dos Açores, no distrital daquela ilha. Veio para Portugal oriundo do Independiente de Medellín.

O terceiro foi Rui Gomes, esquerdino, 24 anos, que chega do Légia de Varsóvia, da primeira liga polaca, No ano passado, Rui Gomes foi um dos destaques do Campeonato de Portugal onde, ao serviço da União de Leiria, marcou sete golos em 27 partidas.  Na Polónia, Rui Gomes fez apenas um jogo pela equipa principal do Legia Varsóvia e 13 pela formação B do clube. O jogador bracarense passou pela formação do Merelinense, Sp. Braga, Benfica, V. Guimarães e vestiu as cores do Gil Vicente e do Mafra.

Em sentido inverso, o Covilhã deixou de contar com o extremo Ricardo Vaz, 27 anos, que no início da época tinha chegado à Serra proveniente do OFI, da Grécia, e com o brasileiro Thiago Moraes, médio defensivo de 23 anos, cedido no início da época pelo Portimonense, que terminou o período de empréstimo ao Sporting da Covilhã.

Já esta terça-feira, o clube serrano anunciou mais três reforços, dois deles para o ataque.

Primeiro, Camilo Triana, colombiano de 24 anos, que jogava no Casa Pia, da II Liga. Ao serviço dos “gansos”, o atleta fez 16 jogos (12 para a II Liga) e apontou um golo.

Depois, um nome desconhecido para a maioria: Fabrice Tamba, um jovem atleta que chega do Espoirs Guediawaye, de Dakar.

Por fim, o nome mais sonante e que deixou saudades entre os adeptos covilhanenses: Kukula. Trata-se do regresso do atleta de Cabo Verde aos serranos, duas épocas depois, em que esteve no Beroe da Bulgária. Nos magiares, Kukula apontou 3 golos em 22 jogos, na primeira época, mas nesta temporada levava apenas um golo em 12 partidas disputadas. De leão ao peito, em duas temporadas, Kukula realizou 46 jogos e marcou 17 golos.

Comments are closed.