Melhorias ainda não chegaram para os pontos

Sporting da Covilhã esteve a vencer em Mafra, mas deixou equipa da casa virar o resultado, com um “bis” do ex-leão da Serra, Diogo Almeida
0
183

O Sporting da Covilhã, que evidenciou notórias melhorias em relação ao passado mais recente, ainda não conseguiu regressar, na passada sexta-feira, aos resultados positivos e perdeu (oitava derrota consecutiva) por 3-2 na deslocação a Mafra, em jogo da 12ª jornada da II Liga, afundando-se cada vez mais no último lugar da tabela.

Numa partida em que, apesar da derrota, a equipa denotou muitas melhorias, acabou por ser um ex-leão, Diogo Almeida (que na época passada foi dispensado em Maio pelos serranos) a ser a figura da partida, ao apontar dois golos, um deles (que deu a vitória) a surgir após um passe de Loide Augusto, que pareceu adiantado em relação à última linha da defesa covilhanense.

O Mafra marcou cedo, aos 15 minutos, por Diogo Almeida, que só teve de encostar ao ser o mais lesto a responder a uma defesa incompleta de Vítor São Bento após remate de Gui Ferreira. Mas o Covilhã reagiu muito bem e aos 20 minutos, empatou. Na sequência de um livre, batido na esquerda por Gilberto, o central Adams cabeceou e a bola desviou no central saloio, João Goulart, anichando-se na baliza à guarda de Renan. O Mafra sentiu o golo, o Covilhã cresceu e, aos 35 minutos, virou o marcador. Transição rápida iniciada por Zé Tiago, que solicitou, na direita, Diogo Rodrigues, que iludiu Pedro Pacheco e à entrada da área enviou, em arco, a bola para o poste mais distante da baliza contrária.

Na segunda parte, o Mafra entrou a pressionar, o Covilhã não se conseguiu libertar e, na sequência de um canto, Pedro Pacheco apareceu a cabecear ao segundo poste, empatando a partida. O jogo passou então a estar mais dividido, mas já nos últimos dez minutos, o Mafra tornou-se mais ameaçador. Depois de Vítor São Bento, com uma defesa por instinto com o pé, evitar o terceiro da equipa da casa, numa mancha bem feita aos pés de Gui Ferreira, o Mafra acabaria mesmo por marcar. Transição rápida pela direita, com Loide Augusto, em posição muito duvidosa (pareceu fora de jogo) a cruzar para a área onde Diogo Almeida completou a sua pequena vingança, apontando o segunda da noite e o golo que valeu três pontos.

O Covilhã volta a jogar no domingo, em casa, no Santos Pinto, num jogo de capital importância, já que defronta o penúltimo, B SAD, que tem mais três pontos que os serranos. O jogo é às 14 horas e tem transmissão na SporTV+.

Comments are closed.