“Na minha estreia olímpica, levo dois grandes resultados para casa”

Ricardo Brancal, esquiador covilhanense, regressou da China com um 39.º lugar no slalom e foi 37.º no slalom gigante
0
611

O covilhanense Ricardo Brancal terminou dia 16 a participação portuguesa nos Jogos Olímpicos de Inverno Pequim2022 com o 39.º lugar na prova de slalom, entre 88 participantes, e sentiu que tinha condições físicas para poder fazer melhor, embora tenha realçado que não esperava alcançar estes resultados e que foram “boas surpresas”.

“O 37.º lugar em gigante e o 39.º em slalom eram resultados de que eu não estava à espera. Foram boas surpresas e, na minha estreia olímpica, levo dois grandes resultados para casa e para o nosso país”, acentuou o esquiador português.

Na competição, que decorreu no Centro Nacional de Esqui Alpino, em Yanquing, o covilhanense, de 25 anos, terminou a primeira manga, mais exigente, na 46.ª posição, e melhorou o tempo na segunda descida, com um traçado mais directo e mais rápido, ficando a 22,22 segundos do novo campeão olímpico, o francês Clement Noel, que terminou as duas mangas em 1.44,09 minutos. O austríaco Johannes Strolz juntou ao ouro em Pequim2022 no esqui alpino combinado a prata no slalom e o campeão do mundo, o norueguês Sebastian Foss-Solevaag, conquistou a medalha de bronze.

Na pista Ice River, Ricardo Brancal foi o 82.º atleta a entrar na prova que 43 esquiadores não terminaram.

Ricardo Brancal, que desde os 13 anos compete com as cores lusas, pela primeira vez nos Jogos Olímpicos, estreou-se em Pequim2022 no slalom gigante, com um 37.º lugar na prova de slalom gigante, a 28,05 segundos do vencedor, o suíço Marco Odermatt, e conseguiu o objectivo de melhorar o 66.º posto de Arthur Hanse na disciplina em PeyongChang2018, 38.º no slalom.

(Notícia completa na edição papel desta semana)

Comments are closed.