“O balanço que faço dos últimos anos é positivo”

Gabriel Gouveia (PS)
0
216

Porque se candidata à sua freguesia?

Recandidato-me à Junta de Freguesia do Paul para que o rumo que iniciámos há 8 anos não pare. Os paulenses conhecem-me, amo a minha terra, tenho dado o melhor de mim no desempenho das minhas funções e quero dar continuidade ao que começámos, consolidando projectos e iniciativas e, por outro lado, concretizando outros novos. Ao longo dos anos, tem havido uma estreita articulação entre a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal da Covilhã em várias realizações alcançadas, importantes para a freguesia. Considero que a minha experiência e o meu profundo conhecimento da freguesia, bem como a equipa que me acompanha, fazem desta candidatura o melhor projecto para o Paul. Estou preparado para, com o mesmo sentido de missão e de responsabilidade, prosseguir com o projecto iniciado em 2013, para o bem do Paul.

Que avaliação faz dos últimos quatro anos?

O trabalho autárquico é um desafio diário e constante: à mesma velocidade com que se resolvem questões, se lançam projectos e se vencem desafios, outros novos aparecem. O balanço que faço dos últimos anos é positivo. Foi possível concretizar várias obras e projectos, tais como o reaproveitamento turístico da Ribeira do Paul, aposta deste executivo, que tem sido consolidada durante este último mandato, nomeadamente através da criação de estruturas de apoio à zona de lazer da ribeira, de um campo multijogos. Estamos focados na recuperação de um edifício devoluto que permitirá a criação de sanitários na envolvente da ribeira. Sei que o Paul tem grande potencial e é possível fazer mais ainda. É o que quero fazer. Nos últimos dois anos, apareceu nas nossas vidas um desafio que a todos afectou: a pandemia provocada pela covid-19. Foram tempos exigentes para os autarcas, que tiveram de repensar os seus programas e planos, e sobretudo para as populações, para as famílias, para as empresas. Nós, autarcas, tivemos de centrar as atenções na protecção e segurança das pessoas, que é o mais importante de tudo. Ainda não estamos completamente livres desta pandemia, temos de continuar atentos e ao lado da população na fase de transição para o pós-pandemia. Há projectos que, agora que o pior já passou, têm todas as condições para avançarem e se consolidarem. Exemplo disso é o projecto apresentado para a criação do Centro Interpretativo da Ribeira do Paul, candidatura da ADERES, que se encontra em fase de aprovação.

Texto completo na edição em papel do NC.

Comments are closed.

Mais Notícias