Obras do novo edifício dos bombeiros previstas para Abril

Joaquim Matias foi reeleito para um quarto mandato e aguarda “luz verde” do Governo para a criação de uma segunda Equipa de Intervenção Permanente
0
769

O presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Covilhã, Joaquim Matias, foi eleito, na assembleia geral realizada na sexta-feira, 19, para um quarto mandato de três anos e tem como prioridade a construção de um novo edifício, contíguo à Casa Escola, que sirva de garagem no piso inferior e de espaço museológico e guarda-roupa no primeiro andar.

 A obra, orçada em 335 mil euros, mais IVA, será suportada com verbas próprias e o licenciamento para o arranque dos trabalhos vai ser pedido no próximo mês.

As futuras instalações vão ficar situadas entre a Casa Escola e os sanitários públicos, junto ao quartel da corporação. No piso inferior, com entrada pelo Campo das Festas, ficará uma garagem com capacidade para aparcar 30 ambulâncias e o andar com entrada pela Rua Júlio Maria da Costa vai acolher o museu onde será possível percorrer a história dos Bombeiros da Covilhã.

Para fazer o muro de suporte da Rua Júlio Maria da Costa, uma vez que a faixa de rodagem do lado do quartel vai ter de entrar em obras, para que possam ser construídas as sapatas, a Câmara da Covilhã aprovou um apoio de 52.500 euros, informa Joaquim Matias, que espera contar com a ajuda do município na disponibilização de maquinaria para desmantelar o talude.

“Não temos o dinheiro para a totalidade da obra, mas estes órgãos sociais nunca dão um passo se não tiverem garantias de que têm capacidade para o fazer”, salienta o presidente. “Tendo nós o projecto aprovado, era uma imprudência da nossa parte não avançarmos para a consolidação deste património”, acrescenta Joaquim Matias, referindo-se à decisão da totalidade de a equipa avançar para a recandidatura na única lista que se apresentou a sufrágio.

(Notícia completa na edição papel)

Comments are closed.