Ocupação de camas acima dos 91 por cento na Covilhã

Hospital diz estar no nível "máximo de contingência"
0
288

O Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira tem nesta sexta-feira, 5, uma ocupação total de camas superior a 91 por cento, taxa esta referente a áreas covid e não covid (enfermaria e UCI), frisa a instituição em comunicado enviado ao NC.

A última contabilização de números dá conta de 114 doentes internados em enfermaria covid (105) e UCI covid (9), sendo que o hospital se encontra “no nível máximo de contingência,  com uma margem cada vez mais limitada de expansão, quer para enfermaria, quer para UCI.”

Na nota de imprensa, o CHUCB relembra que está a empenhar “todos os esforços e todos os meios à sua disposição para dar resposta eficiente e atempada aos seus utentes” e relembra que o maior apoio e colaboração da população ao hospital e aos seus profissionais reside “na responsabilidade pessoal e social de cada um e nos comportamentos que diariamente adoptamos.” Pedindo por isso a manutenção do distanciamento social, o cumprimento das regras de higienização e etiqueta respiratória, e manutenção, sempre que possível, do dever de confinamento. “São os instrumentos mais poderosos que podemos utilizar, para em conjunto, travar esta pandemia e as terríveis consequências que a mesma tem trazido para a nossa saúde e bem-estar, para os hospitais e para a economia geral do País” afirma a unidade hospitalar.

Citado no documento, João Casteleiro, presidente do Conselho de Administração, lembra que “a responsabilidade é de todos nós”.

Comments are closed.