Oposição denuncia falta de condições nas oficinas municipais

Coligação disse que se instalações fossem de uma empresa privada, já estariam encerradas
0
302

Se os pavilhões do Departamento de Obras da Câmara da Covilhã fossem de uma empresa privada, já estariam encerrados, por falta de condições, frisou a coligação Covilhã, Juntos Fazemos Melhor, na reunião pública do executivo de sexta-feira, 14, onde denunciou as deficiências nas instalações.

O presidente da Câmara Municipal, Vítor Pereira, admite que “as condições são más” e adiantou ser intenção da autarquia dotar esses espaços “de condições de higiene, saúde e salubridade”. Embora no orçamento para este ano esteja apenas prevista uma verba de 20 mil euros para o efeito, o edil garante que durante este mandato as obras de melhoramento serão feitas “na totalidade”, tendo prometido que o assunto ficará resolvido “mais próximo deste início de mandato do que do final”.

“Se estas instalações fossem de uma qualquer empresa privada, estariam já encerradas, pois não respeitam as condições de segurança, higiene, salubridade e conforto que a legislação obriga para as actividades e trabalhadores aí existentes”, denunciou Pedro Farromba, eleito pela coligação CDS/PSD/IL.

No local trabalham cerca de cem pessoas e a oposição afirmou ter ficado “chocada” com o que observou no local, criticando a maioria por nos últimos oito anos nada ter sido feito.

(Notícia completa na edição papel)

Comments are closed.