Pandemia volta a cancelar Marchas

À semelhança do ano passado
0
230

As Marchas Populares da Covilhã voltam a não sair à rua este ano, devido às restrições impostas pela covid-19, incompatíveis com as características do evento, explicou na sexta-feira, 26, durante a reunião pública do executivo, o vereador com o pelouro do Associativismo, José Miguel Oliveira.

Segundo o autarca, a decisão foi tomada em conjunto com as entidades interessadas em participar no desfile, habitualmente realizado em Junho, após uma reunião durante a qual se chegou à conclusão não estarem “reunidas as condições para a sua organização”.

José Miguel Oliveira sublinha que a decisão foi tomada “com pesar”. Apesar de o número de infectados estar em queda na região e no concelho, o vereador nota que a preparação das Marchas requer tempo.  “A preparação de um evento como este não é algo que se possa definir em um ou dois meses. É algo que exige muita preparação atempada, várias semanas de actividade, ajuntamento de pessoas para ensaios”, sintetiza José Miguel Oliveira.

A iniciativa, que envolve várias colectividades, foi cancelada pelo segundo ano consecutivo e o vereador com o pelouro acentua existir “uma vontade férrea” de as Marchas serem retomadas em 2022, chamando a atenção para “os milhares” de pessoas que o evento atrai.

(Notícia completa na edição papel)

Comments are closed.