Plano de emergência na Serra da Estrela testado

Exercício decorre esta quarta-feira
0
682

Um cenário fictício de acidente na única via rodoviária, na vertente oeste, de acesso ao planalto superior da Serra da Estrela, envolvendo um veículo de transporte coletivo (autocarro), testa resposta a um acidente grave de viação com 30 vítimas.

O exercício é desenvolvido esta quarta-feira, 30 de Março, na modalidade LIVEX (Live Exercise), nas proximidades da Lagoa Comprida e integra incidentes de diferentes naturezas e complexidades, tendo como objetivo testar o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil (PMEPC) de Seia.

A simulação à escala real irá ter início às 13h30 (com duração esperada de 6 horas) e é organizada pelo Município de Seia, por intermédio do seu Serviço Municipal de Proteção Civil, em colaboração com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Além da organização, estão envolvidos no incidente outras entidades cooperantes do território, como os Corpos de Bombeiros de Loriga, São Romão e Seia, Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), Guarda Nacional Republicana (GNR), incluindo a Unidade Especial de Proteção e Socorro, EDP – Produção, Infraestruturas de Portugal (IP) e Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

“O exercício também possibilitará o treino operacional, em ambiente de montanha, dos meios da GNR, INEM e Corpos de Bombeiros, dando ênfase aos procedimentos de comando e controlo, sincronização de tarefas operacionais, articulação e coordenação institucional” explica a autarquia em comunicado.

Ações de resgate e desencarceramento, busca e salvamento (com equipas de mergulhadores, cinotécnicas e de operação de drones), ações de natureza policial (controlo de trânsito e acessos, preservação de provas, processamento e encaminhamento de vítimas mortais), de emergência médica pré-hospitalar (triagem com presença de equipas médicas de emergência e montagem de posto médico avançado), ações de comando e apoio logístico, psicológico, entre outros, serão algumas das situações previstas.

O exercício contará, ainda, com uma equipa de observadores, que inclui representantes do Turismo do Centro, ICNF, da EDP Produção, da IP, dos Órgãos de Comunicação Social e do Município de Seia, e uma equipa de avaliação do exercício, dado que este constitui um teste ao Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Seia.

“Tendo em consideração a natureza do exercício, o acesso à zona de sinistro será permitida apenas às entidades envolvidas, sendo desaconselhado a deslocação de público ao local” explica a autarquia senense, em comunicado.

Comments are closed.