Projecto da UBI pretende reduzir de cinco para uma hora os testes à covid-19

"Track and Trace COVID-19" obteve a melhor classificação na linha de financiamento excepcional criada pelo Governo para dar resposta à pandemia da COVID-19
0
576

Entre 302 candidaturas apresentadas e 66 com financiamento aprovado, o projecto “Track and Trace COVID-19”, dirigido por Carla Cruz, investigadora do Centro de Investigação em Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior (CICS-UBI) destacou-se por ser o mais bem classificado no âmbito do fundo de apoio Research4COVID-19, criado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), em colaboração com a Agência de Investigação Clínica e Inovação Biomédica (AICIB).

O trabalho do grupo de investigadores da UBI pretende desenvolver um método, “complementar ao PCR”, que torne mais rápido o diagnóstico para a detecção do vírus SARS-CoV-2, responsável pela pandemia da covid-19.

Ao projecto foi atribuído um financiamento de 28.700 euros e os responsáveis contam conseguir ter resultados ao teste até uma hora após a extracção da amostra. Os actuais métodos demoram entre quatro a cinco horas até serem obtidos os resultados.

“É uma forma mais célere de saber se a pessoa está positiva para SARS-CoV-2 (corona de síndrome respiratória aguda severa 2). Achamos que poderá ser uma mais-valia, no sentido de ser mais rápido. Há um custo associado e a rapidez de resposta do teste”, acentua Carla Cruz, ao NC.

(Notícia completa na edição PDF)

Comments are closed.