Projecto para alargar Regadio pronto “antes do final do ano”

O município da Covilhã quer construir uma albufeira que sirva os agricultores da margem direita do Rio Zêzere
0
576

A “necessidade da construção de uma albufeira na margem direita” do Rio Zêzere, para alargar o Regadio da Cova da Beira, levou a Câmara da Covilhã a encomendar a elaboração de um projecto para o efeito, que deverá estar pronto “muito antes do final do ano”.

O anúncio foi feito na passada sexta-feira, 28, à margem da visita da Ministra da Agricultura, por Vítor Pereira, presidente da autarquia covilhanense, que já antes tinha manifestado a intenção de ver expandido, à margem direita do rio, o Regadio.

A barragem vai ficar no concelho da Covilhã, prevista para um local “onde existem muitas linhas de água” e onde a construção do paredão para suportar a água “não se prevê que seja muito caro”, embora os custos da empreitada não sejam ainda conhecidos.

Vítor Pereira espera que o projecto, com enquadramento financeiro, possa ser candidatado em conjunto com os municípios do Fundão e de Belmonte, áreas que iriam igualmente beneficiar da estrutura, mas informa poder avançar sem o envolvimento dos concelhos vizinhos.

“Vamos ver a melhor forma de enquadrar essa mesma candidatura. O importante é que o projecto seja feito. Depois, quem é que apresenta a candidatura, para nós é-nos indiferente. O que nós queremos é que os agricultores explorem a margem direita do Zêzere estejam em condições de igualdade com os seus colegas da margem esquerda”, vinca o autarca.

A ideia, adianta o edil, já tinha sido apresentada ao anterior ministro da tutela, Capoulas Santos. Na altura, Vítor Pereira informa ter obtido a informação de que a água “não só não era suficiente para a margem direita como não era possível ir para além da Gardunha, como se chegou a equacionar”.

(Notícia completa na edição papel)

Comments are closed.

Mais Notícias