PSD de Castelo Branco acusa direcção nacional de desrespeitar estatutos

Em causa escolha de João Belém como candidato à Câmara, em detrimento da escolha da concelhia e distrital, Carlos Almeida
0
346

A concelhia do PSD de Castelo Branco acusou esta semana a direcção nacional do partido de desrespeitar os estatutos, ao escolher “unilateralmente e discricionariamente” o nome de João Belém para candidato àquele município, contra a escolha dos órgãos locais.

Em comunicado, a concelhia do PSD de Castelo Branco refere que esta decisão e todas as consequências que a mesma terá no futuro “são da integral e exclusiva responsabilidade do presidente do PSD, Rui Rio”.

A Comissão Política Nacional do partido anunciou recentemente o nome do professor jubilado João Belém como o candidato do PSD à Câmara Municipal de Castelo Branco nas eleições autárquicas deste ano (ver página 11). “A Comissão Política Nacional, em claro desrespeito pelos estatutos do PSD, optou por escolher, unilateralmente e discricionariamente, o nome de João Belém para candidato do PSD à Câmara Municipal de Castelo Branco”, lê-se na nota. A concelhia afirma ainda que o órgão local, responsável pela escolha do candidato, “votou, por unanimidade, o nome do Carlos Almeida”, actual vereador e presidente da Comissão Política Concelhia do PSD de Castelo Branco. “O mesmo sentido de voto, por unanimidade, foi acompanhado, igualmente, pela Comissão Política Distrital do PSD Castelo Branco”, sublinha.

No comunicado, o PSD Castelo Branco evoca “plena confiança no trabalho que tem vindo a ser realizado pela equipa que ganhou as eleições internas à concelhia em 2020, a qual tinha toda uma estratégia delineada para as eleições que se avizinham e que neste momento sofreu um revés comprometedor”.

As eleições autárquicas deste ano ainda não têm data marcada, mas por lei realizam-se em Setembro ou Outubro. Nas eleições de 2017, o PS, liderado por Luís Correia, conquistou cinco mandatos, enquanto o PSD elegeu dois vereadores.

Comments are closed.