Rancho da Boidobra celebra 50 anos e organiza sábado Festival de Folclore

No evento são esperados 300 participantes e seis grupos. Em simultâneo, decorre a Festa das Papas
0
270

Guardião de tradições na Boidobra, o Rancho Folclórico local prepara-se para acolher, nos dias 22 e 23 de Julho, a 26.ª edição do Festival de Folclore, com a presença de cinco grupos convidados de vários locais do país, onde os visitantes terão oportunidade de ver recriadas várias épocas e momentos marcantes de outros tempos.

O evento decorre em simultâneo com a XII Festa da Papas, certame criado para complementar o Festival de Folclore e ajudar a mitigar as despesas relacionadas com a presença de muitos convidados, explica o presidente, Bruno Augusto, que sublinha ter-se apostado num doce regional.

Além do grupo organizador, vão actuar na Boidobra, no Parque Duppigheim, a partir das 21:30 de sábado, o Rancho Típico de Esposade, de Matosinhos, o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Vilaverde, de Vila Real, o Grupo Folclórico Cancioneiro de Cantanhede, o Rancho da Região de Leiria e o Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré, de Ílhavo.

Segundo Bruno Augusto, além de todos serem ranchos federados, na hora da selecção há a preocupação em ter grupos diversificados, representativos de várias zonas do país e, este ano, que o Rancho da Boidobra completa 50 anos, procuraram-se os que estiveram nas primeiras edições do festival e ainda estão em actividade.

Recriar as tradições

“O nosso festival é emblemático. Quem vem sabe a qualidade que existe no trabalho apresentado e nas tradições que são recriadas. E é isso que nos deixa também satisfeitos”, vinca o presidente do grupo que conta com cerca de 40 elementos, entre os seis e os 96 anos.

Essa estabilidade tem sido conseguida, em parte, porque “há um núcleo duro” que foi passando esse gosto às gerações seguintes, que se “importam com as tradições”.

“O folclore não trata só de tocar e dançar, como era há uns anos”, explica Bruno Augusto, destacando o papel do Rancho da Boidobra na recriação histórica de momentos e vivências, como o canto dos martírios, músicas de rimanço e outras relacionadas com épocas e actividades do ano, como as regas ou as sachas.

O dirigente frisa que, “através de muita pesquisa que foi feita”, se tenta “preservar ao máximo as tradições e passá-las para as novas gerações, o que não é fácil”.

Melhor presente será “manter a qualidade”

Este ano, em que o grupo completa meio século, está prevista uma sessão evocativa com alguns dos primeiros membros. Embora refira que daria jeito poder ampliar a sede, Bruno Augusto considera que o melhor presente de aniversário será “conseguir manter a qualidade apresentada e conseguir cativar ainda mais gente”.

Na Festa das Papas, o Rancho da Boidobra terá o seu expositor e haverá outros, não apenas de papas de carolo, mas de outros produtos. Na sexta-feira, são servidas refeições de porco no espeto a partir das 19:00.

Sábado, a sessão evocativa dos 50 anos está marcada para as 16:30, as refeições no recinto, para todos os que queiram participar, são servidas a partir das 19:00 e as actuações dos ranchos começam às 21:30, a que se segue animação musical com Virgílio Faleiro.

Comments are closed.