Requalificação de escolas esbarra nos orçamentos dos empreiteiros

Concursos ficam desertos porque orçamentos são superiores ao valor dos mesmos
0
500

A Câmara da Covilhã decidiu refazer concursos para requalificação de diversas escolas no concelho, pelo facto de estes terem ficado sem efeito face aos orçamentos apresentados pelos empreiteiros, superiores aos valores que estavam nos concursos.

O anúncio foi feito no final da reunião do executivo da passada sexta-feira, 4, depois dos vereadores da oposição terem mostrado a sua preocupação com facto dos mesmos terem ficado “desertos” porque concorrentes “apresentaram propostas elevadas, superiores ao concurso” explica o vereador da coligação PSD/CDS/IL, Jorge Simões.

José Armando Serra dos Reis, da maioria socialista, que presidiu à reunião, explica que muitos empreiteiros “não conseguem responder” às condições propostas, face à subida generalizada dos preços dos materiais, como ferro ou cimento, face à pandemia. “Os serviços farão uma reavaliação dos projectos e depois retomaremos os concursos” garante.

Ou seja, novos concursos serão lançados para obras de requalificação em três agrupamentos: A Lã e a Neve, Frei Heitor Pinto e Teixoso.

Comments are closed.