Sandra Ferreira coordena Museu da Cidade

Regina Gouveia, vereadora com o pelouro da Cultura, frisa que após a inauguração do espaço, “em fase de conclusão”, se abre “uma nova era”
0
758

Sandra Ferreira, responsável pelo Arquivo Municipal da Covilhã, foi nomeada para coordenar o Museu da Cidade, enquanto Cristina Caetano, especialista em gestão documental, passa a acumular as funções na Biblioteca Municipal e no Arquivo Municipal.

A intenção do município é que tudo funcione em articulação para potenciar a divulgação do património da Covilhã, segundo a vereadora com o pelouro da Cultura, Regina Gouveia.

A vereadora fundamenta a escolha de Sandra Ferreira com a sua formação académica, na área da História da Arte, assim como com o trabalho feito, nomeadamente como responsável da comissão interna criada para desenvolver trabalho ao nível do levantamento e classificação de património local.  Regina Gouveia diz que Sandra Ferreira “foi fundamental no desenvolvimento do projecto museológico” e “tem um trabalho imenso para desenvolver em termos de levantamento e de valorização do património local, que vai fazer como complemento à coordenação do Museu da Cidade”.  Está também planeado um programa de restauro e recuperação de peças, “algo para o qual ela está capacitada”.

Inauguração prevista para Abril ou Maio

A autarca não quer que o Museu da Cidade tenha apenas “um discurso fechado”, limitado à exposição permanente, mas que vá divulgando conhecimento à medida que se vai fazendo o levantamento do património.

A parte museológica está “em fase de conclusão”. A inauguração do espaço estava prevista para Setembro do ano passado, mas Regina Gouveia frisa que a pandemia “atrasou imenso” os trabalhos, uma vez que a criação de alguns conteúdos passou a ser feita a um ritmo mais lento ou foi interrompida. “Há empresas fornecedoras que também viram alteradas as suas dinâmicas”, acrescenta.  A nova data não está ainda definida, mas a vereadora está a apontar para Abril ou Maio. As cedências de peças estão protocoladas e “falta entregarem móveis, conteúdos em braille, conteúdos digitais”.

“Nós estamos a planear a abertura, mas não temos ainda a certeza se conseguimos abrir em Abril ou se será em Maio. Muito em breve vamos definir a data de abertura”, refere a autarca.

(Notícia completa na edição papel)

Comments are closed.