Semana Nacional comemora os 65 anos da Cáritas

Bispo da Guarda alerta para aumento de pedidos de ajuda quando as receitas diminuem
1
334

Todos os anos, em Março, se comemora a Semana Nacional da Cáritas, que este ano chama a atenção para “o amor que transforma”.

Este ano a efeméride marca os 65 anos já decorridos em que a Cáritas, a nível nacional, está presente como instituição de apoio e atenção aos mais carenciados.

O Bispo da Guarda, D. Manuel Felício, considera importante “uma justiça global em que os países e as nações têm a obrigação de se empenhar cada vez mais, a qual está a ser pedida pelo próprio combate à pandemia”, mas alerta para a necessidade de observar o facto de que “as receitas estarem a diminuir, os pedidos crescem, o que constitui para todos nós uma responsabilidade acrescida”.

Numa mensagem em que faz apelo à solidariedade e partilha para com esta instituição que apoia tantas pessoas e famílias, D. Manuel Felício relembra ainda que este serviço diocesano tem estado de portas abertas “e a funcionar, de forma adaptada às circunstâncias da pandemia”.

O presidente da Caritas Diocesana da Guarda, Manuel Portugal, lembrando que este ano, pela segunda vez, vivemos a semana da Cáritas condicionados pela pandemia, dá orientações sobre os procedimentos através dos quais as pessoas podem fazer chegar os seus donativos e ofertórios à mesma, dos quais vive para poder ajudar.