“Será sempre a população do Colmeal da Torre a decidir se quer repor freguesia”

Deputados municipais aprovam moção pela reposição da freguesia de Colmeal da Torre. Presidente da União de Freguesias, Hugo Adolfo, diz que processo já se iniciou, mas população terá sempre a última palavra
0
184

Os deputados da Assembleia Municipal de Belmonte aprovaram na passada sexta-feira, 29 de Abril, uma moção, apresentada pela CDU, para a reposição da freguesia de Colmeal da Torre, extinta à nove anos, e que passou a fazer parte da União de Freguesias de Belmonte e Colmeal da Torre.

O documento, apresentado pela deputada da CDU, Rosa Coutinho, frisa que a extinção foi feita contra a vontade dos órgãos autárquicos e que a experiência “confirmou que a reorganização territorial imposta em 2013, pelo governo PSD/CDS, não significou ganhos para a população ao nível da eficácia e eficiência do serviço público.  Antes pelo contrário, contribuiu para a perda de identidade, reduziu a capacidade de reivindicação das populações e a proximidade que compete às freguesias” disse. Rosa Coutinho diz ainda que ao longo destes anos, a exigência de reposição da freguesia do Colmeal da Torre “foi sempre reconhecida por esta Assembleia Municipal e demais órgãos autárquicos”, que nas últimas autárquicas as diversas forças políticas assim o prometeram, e que a reposição da mesma “é um imperativo democrático e de justiça.”

Rosa Coutinho lembra que com a entrada em vigor do regime jurídico de criação, modificação e extinção de freguesias, “é possível reverter a agregação e repor a freguesia do Colmeal da Torre, cujos procedimentos, nos termos da lei, deverão estar concluídos em Dezembro de 2022, mediante a deliberação da respectiva Assembleia de Freguesia e Assembleia Municipal. Por isso, propôs a aprovação da moção que reafirma o objectivo de reposição da freguesia do Colmeal da Torre e recomenda aos eleitos da União de Freguesia de Belmonte e Colmeal da Torre que, “tendo em conta este objectivo, tomem rapidamente as medidas previstas na lei para a aprovação da criação desta freguesia.”

Um documento aprovado por maioria, com 18 votos a favor, e apenas uma abstenção, do presidente de Junta de Freguesia de Maçaínhas, Carlos Teixeira. “Sou a favor da freguesia, mas voto em abstenção por ser contra oportunismos políticos” disse o autarca.

Já o presidente da União de Freguesias de Belmonte/Colmeal da Torre, Hugo Adolfo, diz que tem tem sido debatido em sede de Assembleia de Freguesia, “estamos todos de acordo, o Colmeal deve voltar a ser freguesia”, mas “será sempre a população a decidir se quer repor a freguesia”. O autarca garante que já se deu início ao processo de reposição e que em Junho haverá uma assembleia de freguesia extraordinária para tratar do assunto.

Também o vice-presidente da autarquia, Paulo Borralhinho, frisa que em todo este processo “a população deve ser ouvida”.

Comments are closed.