Sérgio Costa quer tornar a cidade na “capital da Beira Interior Norte”

0
287

O independente Sérgio Costa, eleito presidente da Câmara da Guarda nas últimas autárquicas, pretende trabalhar para afirmar a cidade como “capital da Beira Interior Norte” e da “sub-região das Beiras e Serra da Estrela”.

“Há tanto para fazer na Guarda. A Guarda tem que se afirmar, conforme já referi, como a capital da Beira Interior Norte, desta sub-região das Beiras e Serra da Estrela. Há tanto para fazer, há tanto para puxar pela Guarda. Há 27 anos, eu vim para a Guarda porque ela era atractiva sob o ponto de vista social, sob o ponto de vista da empregabilidade, sob o ponto de vista do ensino, entre tantas outras matérias”, disse Sérgio Costa à agência Lusa.

O líder do movimento independente “Pela Guarda”, que vai tomar posse como novo presidente da Câmara Municipal no sábado, 16, considera que é preciso “retornar a esses tempos” porque “eram tempos bons” e a Guarda “tem todas” as condições para o fazer e é “uma das 18 capitais de distrito de Portugal continental”. “E nós temos que ambicionar estarmos, ou posicionarmo-nos no lugar que merecemos, como capital de distrito, como capital das Beiras e Serra da Estrela, desta grande sub-região, com a localização geográfica que nós temos, com as auto-estradas e com a ferrovia”, defende.

Na opinião de Sérgio Costa, a Guarda tem as condições para se afirmar na liderança da região: “Temos é que aproveitar essas condições para nos catapultarmos naturalmente e para nos catapultarmos em termos da visualização nacional e da visualização ibérica e europeia e para atrair para aqui investimento, porque o grande motor da economia serão sempre as empresas e nós temos que estar sempre ao lado delas, mas temos de ter muito trabalho em rede, onde todos os agentes políticos são chamados a comparecer sob o ponto de vista positivo”. Para o novo presidente eleito, “as pugnas eleitorais já terminaram e a população da Guarda está farta de ver as politiquices de vão de escada”. “Isso não nos leva a lado nenhum, temos é que trabalhar para o futuro desta nossa cidade, deste nosso concelho, desta nossa região”, sublinha.

Na entrevista à Lusa, Sérgio Costa promete ainda “trabalhar muito em prol do desenvolvimento” da Guarda. Ajudar as empresas já instaladas no território e captar novos investimentos, para criar mais postos de trabalho e “mais riqueza”, são prioridades do mandato 2021-2025, sem esquecer a economia social.

Texto completo na edição papel do NC.

Comments are closed.