Sindicato acusa administração de desconto ilegal nas Minas da Panasqueira

Por alegada participação de mineiros num plenário
0
362

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) acusou hoje a concessionária das Minas da Panasqueira, de ter procedido a um desconto “ilegal” nos salários dos mineiros que participaram num plenário em 17 de Março.

Em comunicado, este sindicato afecto à CGTP refere que os mineiros que participaram no plenário (realizado em dois turnos) tiveram um corte nos salários correspondente a duas horas e cinquenta minutos, situação que classifica como um “atropelo” à lei e uma “clara violação” do disposto no Código de Trabalho.

Contactado pela agência Lusa, Corrêa de Sá, administrador da Beralt Tin & Wolfram (concessionária das Minas da Panasqueira), confirma que a empresa procedeu ao desconto por considerar que a realização do plenário foi “ilegal”.

Por seu turno, o Sindicato Mineiro acusa a empresa de tudo ter feito para tentar impedir a realização do plenário, “pondo em causa os direitos dos trabalhadores”. Para o Sindicato, o desconto é uma “penalização” que a empresa adoptou por não ter conseguido inviabilizar o plenário.

Comments are closed.