Sócios do Covilhã recolhem assinaturas para revogar criação da SAD

Iniciativa pretende reunir pelo menos cem assinaturas de associados serranos para ser pedida a marcação de uma assembleia geral
0
649

Um grupo de sócios do Sporting da Covilhã está a recolher assinaturas para convocar uma assembleia geral (AG) que pretendem ter como ponto único a revogação das decisões tomadas na anterior reunião magna, onde foi aprovada a transformação da Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas (SDUQ) em Sociedade Anónima Desportiva (SAD).

Na AG realizada em 29 de Dezembro, durante a qual vários sócios pediram que a votação da proposta fosse adiada, alegando tempo para uma análise mais profunda e para reflectir, a maioria votou favoravelmente a criação de uma SAD com um capital social de 250 mil euros e, além dos 10 % de que o clube legalmente terá de ser detentor, serão vendidas aos sócios até 10% das acções, ficando os restantes 80 % disponíveis para investidores.

Segundo o NC apurou, está em curso a recolha de pelo menos cem assinaturas, número necessário para pedir a convocação de uma nova AG.

Em 6 de Janeiro a decisão apresentada pela direcção do Sporting da Covilhã foi contestada judicialmente, quando dois sócios, Hugo Duarte e Paulo Ribeiro, este último vice-presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar do emblema serrano, interpuseram uma providência cautelar no Tribunal Central Cível de Castelo Branco com o objectivo de suspender a decisão da criação de uma SAD nos moldes em que a proposta foi votada.

“É, em nosso entender, inadmissível que a direcção do Sporting Clube da Covilhã queira obter, de forma precipitada e abstracta, sem discussão e envolvimento alargado dos associados, autorização para vender, por valor que se desconhece, a pessoa ou pessoas que se desconhecem, em momento que se desconhece, 80 % da Sociedade Anónima proprietária da sua equipa de futebol profissional que ainda nem sequer está constituída”, explicaram os signatários do requerimento, em comunicado.

Os dois sócios serranos acrescentaram, na mesma nota, não terem tido “outra alternativa que não fosse recorrer a tribunal para impedir o irreversível destino de destruição” do “centenário Sporting Clube da Covilhã”, emblema que completa cem anos em Junho.

O clube, que tinha dez dias para responder, já contestou o documento e aguarda agora uma decisão do tribunal.

Os sócios do Sporting da Covilhã, único detentor da SDUQ, votaram, em assembleia geral, a criação de uma SAD, proposta aprovada com 67 votos a favor, seis abstenções e 27 votos contra dos sócios presentes, num acto eleitoral de braço no ar, por ter sido rejeitada a possibilidade de voto secreto.

 

Comments are closed.