Sorte do líder Fundão “dá muito trabalho”

A Desportiva, há 15 anos seguidos na I Divisão de futsal, está no topo da tabela, com os mesmos pontos que Sporting e Benfica
1
202

A Associação Desportiva do Fundão (ADF) lidera a I Liga de futsal e só à oitava jornada, no sábado, 13, frente à Quinta dos Lombos, registou a primeira derrota (4-5), depois de um percurso invicto. O presidente, Rui Quelhas, diz que só os mais distraídos em relação ao trajecto da equipa podem achar que o feito é um mero momento de sorte e justificou os resultados com “um trabalho estruturado continuado”.

A Desportiva, onde jogam os covilhanenses David Gomes e Guilherme Duarte, segue na frente da tabela classificativa, com os mesmos 21 pontos que os campeões europeus Sporting, que já foram derrotados esta época pelos fundanenses, e o Benfica, equipas com um orçamento “quatro vezes superior”.

“Só os mais distraídos podem pensar que o Fundão está em primeiro por um momento de sorte. É fruto de um trabalho estruturado, do investimento em condições de treino, da qualidade de treino, da qualidade dos jogadores e treinadores e de uma estrutura dedicada. A sorte dá muito trabalho”, realçou Rui Quelhas.

O presidente da Desportiva recordou que a equipa, com formação em todos os escalões, está há 15 anos consecutivos no principal escalão do futsal nacional, conquistou a Taça de Portugal em 2013-2014 e esteve na final de outra, disputou duas finais da Taça da Liga, uma final da Supertaça, há uma década que não falha o ´play-off` e na última temporada foi terceira classificada na fase regular e foi eliminado nas meias-finais, pelo Benfica.

“Por uma simbiose de situações, estamos em primeiro. Essa situação pode mudar a qualquer altura”, referiu Rui Quelhas, que embora tenha comentado ser “quase impossível” a Desportiva não perder pontos, ressalvou que no ano passado só perdeu seis jogos, “quatro deles com o Benfica e o Sporting”.

(Reportagem completa na edição papel do NC)