Sporting da Covilhã seguem em frente na Taça de Portugal

Os serranos regressaram às vitórias e, num derby do distrito, ganharam por duas bolas e afastaram a formação raiana da prova
1
233

Ana Ribeiro Rodrigues

Dois golos, aos 11 e 90+03 minutos, marcados por Helitão e Devid, deram a vitória ao Sporting da Covilhã, da II Liga de futebol, sobre o Idanhense, do Campeonato de Portugal, na segunda eliminatória da Taça de Portugal.

As duas formações filiadas na Associação de Futebol de Castelo Branco disputaram uma primeira metade desequilibrada, com os serranos, há cinco jogos sem ganhar, a dominarem a partida, a terem a posse de bola, a mostrarem-se pressionantes e rematadores, e a criarem várias ocasiões para marcar.

Ricardo Vaz foi o primeiro a ameaçar a baliza raiana, mas Michel agarrou. Medeiros também atirou rasteiro, e, aos 11 minutos, os ‘leões da serra’ chegaram à vantagem, num cabeceamento certeiro do possante central Helitão, em resposta a um canto batido por Ricardo Vaz.

Aos 16 minutos, Diogo Almeida recebeu a bola de Medeiros, rodopiou na área e rematou, mas o guardião do Idanhense defendeu. No minuto seguinte o atacante serrano cabeceou forte de costas para a baliza e obrigou Michel a desviar por cima da barra. Pouco depois foi Vilela a rematar de cabeça ao lado. Aos 26 minutos, num contra-ataque, Ricardo Vaz foi perdulário e atirou por cima da barra.

Apesar de ter tentado reagir e subir no terreno, a equipa da raia esbarrou na organização defensiva da formação orientada por Wender e chegou ao descanso sem criar qualquer ocasião de golo.

No reatamento, o Idanhense mostrou-se mais aguerrido, embora tenha sido o Covilhã a criar nova ocasião para dilatar o marcador, quando Diogo Almeida, isolado por Vilela, rematou por cima da barra. Helitão e Medeiros, de cabeça, também tentaram a sorte e Devid, ao minuto 71, voltou a evidenciar a falta de eficácia serrana.

Nos últimos minutos os raianos tornaram-se mais agressivos e combativos, mas acabaram por não criarem qualquer ocasião flagrante para empatarem e foi o Covilhã, já no tempo extra, a aumentar a contagem, com um ‘chapéu’ de Devid Silva a Michel.

Depois de ter afastado o Marinhense (2-1) na primeira eliminatória da prova, a equipa de Idanha-a-Nova foi eliminada da Taça de Portugal, enquanto o Sporting da Covilhã segue para a terceira fase.