Taxa de saneamento vai baixar “no espaço de um mês”

Garantia deixada por Vítor Pereira, que diz estar em fase "muito avançada" de negociações com a ADC
1
327

A taxa de saneamento anexada ao consumo da água vai baixar “no espaço de um mês, o mais tardar”, frisou o presidente da Câmara da Covilhã, na quinta-feira, 29, no final da reunião do executivo, sobre um tema recorrente nos últimos anos e sobre uma redução que no ano passado o edil tinha apontado como meta até ao final de 2020.

Segundo Vítor Pereira, as negociações com o parceiro privado com vista à redução da factura da água estão “numa fase muito avançada”, para que esse valor pese menos “no bolso dos munícipes”.

O presidente do município frisou que “a água é barata”, o que é caro “é o saneamento”. “Estamos a equacionar essa possibilidade de haver um desfecho dessa negociação” entre a Águas da Covilhã (ADC) e o parceiro privado na empresa de capital maioritariamente municipal.

Vítor Pereira voltou a repetir que o assunto pode ser resolvido “a bem ou a mal”, lembrou que, enquanto vereador da oposição, votou contra o negócio por entender ser “ilegal”, mas acrescentou ser necessário “agir de forma muito responsável nestas situações de defesa dos interesses dos covilhanenses”.

“Mantemos a esperança de que ele venha ser resolvido a bem”, referiu o autarca. “Não é pela simples interpretação de uma nulidade ou de uma ilegalidade que vamos pôr em causa uma situação negocial complexa que pode ter graves repercussões”, acrescentou.

De acordo com Vítor Pereira, o dossier está a ser tratado “com pinças, mas com firmeza, com determinação”.

(Notícia completa na edição papel)