Teatro das Beiras estreia peça

CORPSING”, de Peter Barnes
0
550

O Teatro das Beiras vai estrear, na Covilhã, a peça “CORPSING”, de Peter Barnes, uma comédia que pretende ajudar a aliviar os tempos difíceis da atualidade, revelou o encenador Gil Salgueiro Nave.

Com apresentação de 29 de março a 03 de abril, esta será a 111.ª produção do Teatro das Beiras.

Trata-se de um conjunto de um conjunto de quatro curtas peças (O humor ajuda, À espera de um autocarro, Exercícios de representação e últimas cenas) apresentadas num único ato e sempre com registo de humor britânico.

Em palco vão estar dois atores e uma atriz que representam nove personagens, sendo que essas personagens também são atores.

“Serão atores a fazer de atores, numa duplicidade flagrante”, explicou Gil Salgueiro Nave.

Explicando que esta será a primeira vez que Peter Barnes é representando em Portugal, o encenador explicou que há já algum tempo que acalentava a ideia de apresentar este autor, tendo sido escolhido agora com o objetivo de “contribuir para o alívio do que foram dois anos de pandemia” e para rejeitar a “solidão” que se alimentou dos confinamentos.

“Consideramos que fazer uma comédia – ainda que às vezes seja uma comédia bem negra – seria uma forma de retomarmos a normalidade”, referiu.

Lembrando que, entretanto, rebentou a guerra na Ucrânia, Gil Salgueiro Nave explicou que a decisão de manter a estreia agendada se prende com todo o trabalho de produção que já estava feito e com o facto de se saber que a “cultura pode ser um bom contributo”, no sentido de “patrocinar uma ideia de felicidade”.

“Apesar de tudo, o teatro deve ser um contributo permanente de reflexão sobre a nossa condição. A condição da sociedade, da sua postura perante o mundo e os outros”, disse, sublinhando a esperança de que o tempo em que se possa “celebrar a paz” esteja para breve.

“CORPSING” tem duração de 90 minutos e é para maiores de 12 anos.

Entre os dias 29 de março a 02 de abril é apresentado às 21:30, no auditório do Teatro das Beiras, havendo ainda uma sessão marcada para o dia 03 de abril, às 16:00.

Com texto de Peter Barnes e tradução de Susana Gouveia, este espetáculo será interpretado por Sílvia Morais, Tiago Moreira e Victor Santos.

A cenografia, figurinos e cartaz são de Luís Mouro, a canção e sonoplastia de Helder Filipe Gonçalves e o desenho e luz de Fernando Sena.

Na operação de luz e som está Hâmbar de Sousa, na carpintaria Ivo Cunha, na serralharia Ângelo Figueira e nos figurinos Sofia Craveiro.

A produção é de Celina Gonçalves e a fotografia e vídeo de Ovelha Eléctrica.

O bilhete custa seis euros, com desconto para estudantes, maiores de 65 anos e sócios do Teatro das Beiras

As reservas podem ser feitas no Teatro das Beiras (275 336 163) ou na Ticketline.

Comments are closed.