Técnico serrano diz que “uma vitória vai trazer a equipa para outros patamares”

“Será sempre um jogo que tem esse dom de nos empurrar para cima", disse hoje Alex Costa, sobre a partida com o Trofense, o mais directo adversário na tabela classificativa.
0
254

O treinador do Sporting da Covilhã, Alex Costa, salientou hoje que “uma vitória vai trazer a equipa para outros patamares” e “poderá mudar muita coisa”, um desafio para o qual o técnico afirma ter o grupo preparado.

Apenas com uma vitória esta temporada, no último lugar da II Liga de futebol e ainda sem vencer com Alex Costa no banco, no próximo sábado os ´leões da serra` defrontam o mais directo adversário, o Trofense, formação com mais dois pontos, e, além da importância de somar os três pontos que permitem sair da cauda da tabela, o treinador serrano realçou a importância que uma vitória pode dar ao moral da equipa.

“Será sempre um jogo que tem esse dom de nos empurrar para cima e é isso que nós queremos, ganhar, para podermos entrar num novo ciclo”, enfatizou Alex Costa.

O técnico espera encontrar uma equipa “que tem qualidade, muito bem orientada, que vai criar dificuldades”, embora sublinhe que os serranos têm capacidade para ultrapassar esse obstáculo na deslocação à Trofa, sendo aquilo que a equipa “tem sido no dia-a-dia”, trabalhando bem e “entregue à causa”.

“Uma vitória na Trofa, fora de casa, pode trazer moral e pode representar mais do que três pontos, mas o que está em jogo são três pontos, e os jogadores têm de se focar exclusivamente na disputa do jogo, nas suas tarefas, porque depois o resto virá de uma forma natural”, acentuou Alex Costa, no final do treino desta quinta-feira, 12.

Segundo o treinador, que substituiu Leonel Pontes em Outubro, este é o principal desafio da sua carreira e frisa que a equipa vai alcançar a meta proposta, “porque falta muito campeonato”.

“Fechando o grupo, criando aqui um espírito que nos prepare para as dificuldades que vamos encontrar, estando todos muito por cientes daquilo que é um campeonato da II Liga e o que é estar na posição em que estamos, vamos abordar esta caminhada com muito positivismo muito pragmatismo, para chegarmos a maio e alcançarmos o objetivo principal, que é a manutenção”, acrescentou o vimaranense, de 43 anos.

 

À espera de lateral-esquerdo e ponta-de-lança

Alex Costa anunciou a intenção de ter um plantel mais curto e aguarda a saída de alguns jogadores e a chegada de outros na próxima semana para reforçarem a equipa.

“A seu tempo chegarão mais jogadores, outros também irão sair, porque queremos um plantel mais curto, mais qualificado, mais equilibrado e, dentro desse processo, vão chegar mais jogadores”, adiantou hoje o técnico.

Já com o meio-campo, o eixo da defesa e o ataque reforçados, com a chegada de Kelvin Zimbabwé, Lucho Vega, Lucão e Traquina, o timoneiro serrano espera contar com mais um lateral-esquerdo, para fazer face à lesão de Ruben Ferreira e “dar competitividade” a Jorginho, assim como com mais um jogador para a frente de ataque.

“Vamos ver se na parte ofensiva podemos acrescentar alguém, também para dar alguma competitividade à posição nove”, sublinhou Alex Costa.

Segundo o técnico, questões burocráticas têm impedido a apresentação dos jogadores “logo numa primeira fase”, mas conta que esses reforços se juntem ao grupo “na próxima semana”, a juntar aos quatro que chegaram na reabertura do mercado.

“São mais soluções que nós temos. Agora o importante é consolidar o grupo e fazê-los perceber o momento que estamos a viver e, todos juntos, darmos o passo para uma revestida que nós queremos impor aqui no clube”, frisou Alex Costa.

Comments are closed.