Telmo Revez e Carlos Sousa expõem no Museu de Arte Sacra

Artistas nacionais trazem exposições de esculturas “Feições” e “Engenho da Alma” até dia 11 de Setembro, na Covilhã
1
549

O Museu de Arte Sacra recebeu as exposições de escultura “Feições” e “Engenho da Alma” dos artistas nacionais Telmo Revez e Carlos Sousa, um acervo que reúne peças de madeira, pedra e ferro reciclado e revela uma visão única e original dos artistas face à realidade que os envolve. As exposições estarão patentes até 11 de Setembro no museu, junto ao Jardim Público, com entrada gratuita.

Telmo Revez tem 41 anos, vive e trabalha com o avô em Oliveira do Hospital. Autodidata de formação, o seu trabalho versa o retrato e o naturalismo com alguns pormenores simbólicos que roçam o surrealismo. Carlos Sousa é de Ourém e tem 53 anos. Para o artista, “o material de eleição é a sucata porque o ferro amadurece com o tempo, numa curva existencial que começa na mão do escultor, mas é finalizada na rua através das pessoas”.

O processo criativo, segundo Carlos Sousa, pode nascer de duas formas: a partir de um pensamento estruturado de uma projecção antecipada da obra ou de uma improvisação livre, sem rigidez, que descobre no acaso o caminho e a identidade.