Tortosendo reclama requalificação da Avenida Montes Hermínios

Abaixo-assinado com mais de 600 assinaturas pede à Câmara da Covilhã urgência no início da obra na via de acesso ao Casal da Serra
0
355

Em representação de mais de 600 pessoas que assinaram um abaixo-assinado a pedir a intervenção urgente na Avenida Montes Hermínios, no Tortosendo, Ana Sousa esteve na reunião pública da Câmara da Covilhã de dia 18 a lembrar que “esta estrada já está como prioridade há muitos anos” e, embora tenha sublinhado haver sempre “coisas mais importantes” na gestão do município, reforçou a necessidade das obras e disse que a população da vila fica à espera que elas avancem.

O presidente do município, Vítor Pereira, garantiu que “esta obra continua a ser uma prioridade” e está dependente dos “critérios e disponibilidades” da autarquia, como afirmou já ter respondido, quando abordado sobre o assunto, ao presidente da Junta de Freguesia, David Silva.

O autarca vincou não ser por haver muita pressão que a obra será feita mais rapidamente, mas sim quando “houver condições efectivas para a realizar”, “logo que possível”, sem se comprometer com prazos.

Vítor Pereira acentuou que a “obra vai ser muito bem pensada em várias vertentes”, porque “passa ali muita gente” e provoca “incómodos”. A intervenção implica trabalhos de drenagem, substituição de tubagens e o piso, porque “quando chove muito, não é uma rua, é uma ribeira”, mas acentuou que “as prioridades do município quem as define é o presidente”.

Ricardo Silva, eleito da coligação CDS/PSD/IL, pediu à maioria socialista que se “dê um horizonte temporal aos munícipes do Tortosendo sobre o início da obra” e se “termine com esta novela”.

O presidente garantiu não estarem em causa “questões de natureza político-partidária”, censurou a “politização do assunto” e apontou David Silva como “o autor, narrador e intérprete” da celeuma levantada em torno da Avenida Montes Hermínios, que faz a ligação ao Casal da Serra.

(Notícia completa na edição papel desta semana)

Comments are closed.