União dos Sindicatos promove cordão humano na Covilhã

Estrutura sindical reivindica medidas que levem a “melhores condições de vida e de trabalho”
0
263

A União dos Sindicatos de Castelo Branco (USCB) promove dia 14 de Dezembro, na Covilhã, um cordão humano para reivindicar condições laborais que conduzam a “melhores condições de vida e de trabalho”, anunciou a estrutura afecta à CGTP-Intersindical.

A acção tem início às 15:30 no Jardim Público da Covilhã e termina na Praça do Município, onde serão feitas intervenções dos participantes.

Sérgio Santos, coordenador da USCB, salienta a necessidade de no próximo ano aumentar cem euros os ordenados de todos os trabalhadores e fixar o salário mínimo nacional em 850 euros.

A rejeição de “todas as formas de desregulação dos horários de trabalho e o combate à generalização da laboração contínua, do trabalho nocturno e acabar com os bancos de horas e as adaptabilidades” são outros motivos para o protesto.

O coordenador da União dos Sindicatos acentua também a importância do “exercício do direito da negociação colectiva, da revogação da caducidade e de todas as normas gravosas da legislação laboral e a reposição de todas as que favoreciam os trabalhadores”.

A melhoria dos serviços públicos, das funções sociais do Estado, são outra preocupação, assim como “o aumento geral das pensões, reformas e apoios sociais, o acesso à reforma após 40 anos de contribuições e a reposição da idade legal da reforma aos 65 anos”.

O cordão humano está integrado na Semana de Luta Nacional da estrutura sindical que adopta o lema “Proteger os trabalhadores! Aumentar salários! Garantir direitos! | Em luta pelo emprego com direitos, contratação colectiva, 35 horas, reforço dos serviços públicos”.

 

 

Comments are closed.

Mais Notícias